Amalthea

Um dos satélites interiores de Júpiter que foi descoberto em 1892 e até 1979 pensava-se ser o satélite mais próximo de Júpiter. Tem uma forma muito distorcida, marcadamente alongada (270 x 166 x 150 km), devido à forte atração gravitacional de Júpiter, estando o seu eixo mais alongado na direção do planeta juviano. Fotografias tiradas pelas sondas Voyager mostraram uma superfície avermelhada, provavelmente devido ao enxofre libertado por Io. O albedo é de um modo geral baixo. As suas principais marcas são duas crateras chamadas Pan, que tem 90 km de diâmetro, e Gaea, com 75 km e duas montanhas, Ida e Lyctas.
Como referenciar: Porto Editora – Amalthea na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-24 04:55:08]. Disponível em