Anarquistas

O Anarquismo é uma doutrina política contrária a qualquer forma de governo, pois defende a total liberdade de expressão dos indivíduos. O único entrave à liberdade é a repressão de um indivíduo ou de um grupo de indivíduos que reprima ou atente contra a liberdade de outrem. O pai desta doutrina é Pierre Joseph Proudhon, um escritor francês do século XIX. Tanto ele como os seus seguidores eram adeptos de um anarquismo filosófico, que excluía a autoridade na sociedade e propunha o individualismo, rejeitando a violência. No final do século XIX surgiu outro tipo de anarquismo, partidário das ações organizadas e dos atos terroristas. Na 1.ª Internacional (Associação Internacional de Trabalhadores), reunida em Basileia, em 1869, Mikhail Bakunine liderava esta escola anarquista, expulsa da Internacional em 1872.
Muitos anarquistas tomaram parte dos movimentos sindicalistas, enquanto que outros se dedicaram à prática de atos violentos como o assassinato de Mc Kinley, presidente dos Estados Unidos, e do rei Humberto de Itália. Em meados do século XX esta doutrina perdeu adeptos.
Como referenciar: Anarquistas in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-17 06:04:38]. Disponível na Internet: