Anastácio IV

Papa italiano, nascido em Roma por volta de 1073, o seu nome de batismo era Corrado di Suburra (bairro de Roma de onde seria natural), oriundo de uma família da classe média romana.
Foi cardeal bispo com o título de Santa Pudenciana (os serviços que prestaria ao papa Honório II guindá-lo-iam ainda ao cargo de bispo de Santa Sabina) e vigário de Inocêncio II, tendo-o apoiado contra o antipapa Anacleto II no cisma que obrigou o primeiro a ausentar-se de Roma e a dirimir direitos com este segundo (Anacleto II). Foi também vigário do papa Eugénio III, tendo sido encarado como o seu natural sucessor no trono de S. Pedro. Eleito já com uma idade avançada, Anastácio IV pontificou de 12 de julho de 1153 a 3 dezembro do ano seguinte. Confirmou a Ordem dos Cavaleiros de Malta, que tinha por missão o auxílio aos "palmeiros" (peregrinos) da Terra Santa. Excomungou Arnaldo de Brescia, acusado de heresia. Teve conflitos com o império germânico, notadamente com Frederico Barbarroxa. Tivera fama de papa de grande caridade, tendo sido sepultado em Latrão, num túmulo que se acreditava ter pertencido a Santa Helena, mãe do imperador Constantino. O seu pontificado caracterizou-se pela política de apaziguamento das contendas que proliferavam no seio da Igreja.

Como referenciar: Anastácio IV in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-09-19 22:36:19]. Disponível na Internet: