António Soares

Pintor português, António Soares nasceu em 1894, em Lisboa. Morreu na mesma cidade em 1978. Oriundo de uma família pobre, foi o pintor característico da boémia dos anos 1920. A partir de 1913 partilha o atelier com o artista Jorge Barradas, e juntos se destacam entre todos os ilustradores dos anos vinte, e também como decoradores, nomeadamente, com os quadros realizados para A Brasileira do Chiado e para o Bristol Clube. Na pintura, António Soares dedica se ao retrato da burguesia, numa vibração de tons claros e escuros que lhe trouxe muitos admiradores. Mas o pintor procura, também, contribuir para o movimento modernista, em pinturas onde se pode observar a influência de pintores como Van Gogh, Cézanne e Boldini. No entanto, apesar de se poder comparar o seu trabalho com outros seus contemporâneos como Almada Negreiros ou o seu colega Jorge Barradas, e numa época cheia de influências diversas, Soares consegue alguns momentos de notável equilíbrio. Exemplo disso é a pintura Quarta feira de Cinzas (1925), para o Bristol Clube, assim como a conceção maneirista do retrato de Camões onde a figura do poeta se adelgaça e o jogo de claro escuro alcança uma expressividade de intenções místicas.
Como referenciar: António Soares in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-21 05:47:05]. Disponível na Internet: