apofonia

Fenómeno fonético que consiste na alteração do timbre das vogais breves do latim em sílaba interior. Esta alteração de timbre variava consoante as vogais estivessem em sílaba aberta (sílaba terminada por vogal) ou em sílaba fechada (sílaba terminada por consoante).
Assim, as vogais breves em sílaba interior aberta tomavam o timbre <ĭ> por apofonia, antes de certas consoantes:
1. vogais breves <ă> e <ĕ> passavam a <ĭ> antes das consoantes <d>, <t>, <n>, <g>, <c>

i) cădens, occĭdens
ii) flumĕn, flumĭnis


2. vogal breve <ŏ> passava a ĭ antes das consoantes <t> e <c>

iii) novŏs, novĭtas

3. vogal breve <ŭ> passava a ĭ antes das consoantes <t>, <g>, <c>

iv) capŭt, capĭtis

4. vogal breve <ĭ> conservava-se antes de <d>, <t>, <n>, <g>, <c>

v) fĭdes, perfĭdia

Por outro lado, em sílaba interior fechada, a vogal breve <ă> passava a <ĕ> (făcio, confĕctus), ao passo que <ŏ> passava a <ŭ> (venŏs, venŭstus).

Como se pode verificar pelos exemplos, a apofonia no latim acontecia sempre que havia alterações na morfologia derivacional das palavras, o que a tornava um fenómeno muito frequente. Por isso, sempre que uma palavra se formava a partir de outra, a vogal breve passava a ficar em sílaba interior de palavra, proporcionando a ocorrência de apofonia.
Este fenómeno só aparece documentado em línguas com distinção quantitativa ao nível do vocalismo, ou seja, em línguas em se verifique uma distinção entre vogais breves e longas. A apofonia aparece assim documentada no latim, no germânico e no irlandês arcaico.
Como referenciar: apofonia in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-07-06 18:36:55]. Disponível na Internet: