Apontamentos dum folhetinista

Obra a meio caminho entre o registo memorialista e o folhetim, publicado em 1878, em que Júlio César Machado recorda o início do seu percurso literário, enquanto tradutor do Teatro do Ginásio e folhetinista de A Revolução de setembro, evocando várias figuras ligadas à boémia teatral e literária dessa época.
Como referenciar: Apontamentos dum folhetinista in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-12-03 05:02:37]. Disponível na Internet: