Arco do Triunfo

O Arco do Triunfo, também chamado Arco da Etoile (estrela, em francês), um monumento ao império napoleónico, foi mandado construir por Napoleão Bonaparte, estando situado no ponto mais elevado dos Campos Elíseos. Foi projetado por Chalgrin em 1806 e inaugurado em 1836. É o maior de todos os arcos de triunfo, repetindo numa escala muito maior o modelo do arco de Tito em Roma. É considerado a obra-prima da arquitetura neoclássica, quer pela fidelidade às formas antigas quer pela conceção urbanística de grandiosidade que lhe está subjacente. O nome Etoile advém-lhe do facto de se situar no cruzamento de várias avenidas em forma de estrela, dominando pela sua monumentalidade todo o eixo constituído pelos Campos Elíseos.
O arco é composto por quatro grandes pilares que proporcionam a passagem através de duas entradas frontais maiores e duas laterais mais pequenas que servem como passadiços. Os pilares apresentam cada um ao centro um grupo escultórico. Termina com establamento maciço e decorado com cenas das grandes campanhas napoleónicas eternizadas com o nome de cada uma delas. Uma cornija a toda a volta decorada com coroas remata todo o conjunto.
Como referenciar: Arco do Triunfo in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-02-25 07:06:10]. Disponível na Internet: