Arnold Bennett

Escritor inglês, Enoch Arnold Bennett nasceu a 27 de maio de 1867, em Hanley, no Strattfordshire. Passou uma infância provinciana e de pobreza relativa até o pai ter conseguido ser bem sucedido como solicitador, pelo que chegou ele próprio a trabalhar no ramo, findos os seus estudos na Universidade de Londres. Tendo ganho um concurso literário, dedicou-se depois ao jornalismo, tendo-se tornado, em 1893, editor assistente da revista feminina Woman.
Em 1898 publicou o seu primeiro romance, The Man From The North, bem acolhido pela crítica. Seguiu-se-lhe Anna Of The Five Towns (1902), romance realista, primeiro de uma série, cuja ação decorre numa cidade industrial imaginária, e cujas personagens são descritas, nas suas vidas mundanas, obscuras e, por vezes sórdidas, em traços de simpatia e compaixão. Entre 1903 e 1911, Bennett viveu em França, continuando a usufruir do sucesso da crítica, com a publicação de romances como The Old Wives Tale (1908), a trilogia Clayhanger (1910). Em 1911, ano da publicação de Hilda Lessways, Bennett visitou os Estados Unidos da América, onde foi recebido como um sucessor de Charles Dickens. Com a irrupção da Primeira Guerra Mundial, Bennett foi, juntamente com outros escritores ingleses de renome, como John Masefield, Rudyard Kipling, H. G. Wells, G. K. Chesterton, entre muitos outros, convidado a fazer parte de uma organização secreta, dependente do War Propaganda Bureau, e cujo objetivo era aliciar o alistamento de soldados britânicos e, especialmente, angariar o apoio da opinião pública mundial em favor da fação dos Aliados. Escreveu inúmeros manifestos e, em 1915, visitando a frente ocidental da guerra, ficou profundamente chocado com as condições de vida nas trincheiras, tendo mesmo adoecido. Foi também diretor de propaganda britânica em França.
Finda a guerra, retomou o romance. Publicou Riceyman Steps (1923) e Imperial Palace (1933). Em 1922, e após a separação da sua esposa francesa, Bennett apaixonou-se pela atriz Dorothy Cheston, que viria a ser a sua companheira até à data da sua morte, causada por febre tifoide, em 1931.

Como referenciar: Arnold Bennett in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-04-02 13:59:57]. Disponível na Internet: