Art Carney

Ator norte-americano Arthur William Matthew Carney, nascido a 4 de novembro de 1918, em Mount Vernon, Nova Iorque, e falecido a 9 de novembro de 2003, em Chester, Connecticut, tanto se destacou no cinema, onde ganhou um Óscar com Harry & Tonto, como na televisão, com a série Honeymooner.
Iniciou a sua carreira como mimo e cantor em 1936 com a Horace Heidt Orchestra.
Foi ator de rádio, tendo participado no programa Gangbusters, que, todas as semanas, abordava crimes reais e chegava a ajudar a resolver alguns deles. Interrompeu a sua carreira artística para combater na Segunda Guerra Mundial, tendo participado na Batalha da Normandia, onde foi ferido uma perna.
Em 1941, regressado aos Estados Unidos da América, fez a sua estreia no cinema com um pequeno papel no filme Pot ‘o Gold, que era protagonizado por James Stewart.
Obteve o seu primeiro papel significativo no cinema em The Yellow Rolls-Royce (1964), de Anthony Asquith.
Em 1974 atingiu o seu auge no cinema, ao ganhar o Óscar de Melhor Ator graças ao seu desempenho no filme Harry & Tonto, de Paul Mazursky. Superiorizou-se a atores como Jack Nicholson, Dustin Hoffman, Albert Finney e Al Pacino, os outros nomeados. Com esta interpretação ganhou também um Globo de Ouro.
Posteriormente, participou em filmes como The Star Wars Holiday Special, W.W. and the Dixie Dancekings, The Late Show (A Última Investigação, 1977), de Robert Benton, e Going in Style (A Quadrilha do Reumático, 1979), de Martin Brest, onde contracenou com George Burns e Lee Starsberg.
Art Carney retirou-se do cinema em finais dos anos 80, mas regressou em 1993 para desempenhar um pequeno papel no filme de aventuras Last Action Hero (O Último Grande Herói), protagonizado por Arnold Schwarzenegger.
Art Carney ganhou grande notoriedade com a série cómica de televisão The Honeymooners, onde representava o papel de Ed Norton e contracenava com Jackie Gleason. A série deu origem a diversos programas de entretenimento com as mesmas personagens e permitiu a Art Carney conquistar sete Emmys, prestigiado prémio da indústria televisiva norte-americana.
Estreou-se na Broadway em 1957 com The Rope Dancer e participou em peças como The Odd Couple, em 1965, e Lovers, em 1969. O seu trabalho nesta última peça valeu-lhe uma nomeação para os Tony Awards, o mais importante prémio norte-americano para o teatro.
Art Carney faleceu a 9 de novembro de 2003, com 85 anos, depois de ter vivido retirado durante cerca de dez anos, em Westbrook, no estado de Connecticut.
Como referenciar: Art Carney in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-18 02:49:13]. Disponível na Internet: