Arthur Ashe

Tenista norte-americano nasceu a 10 de julho de 1943, em Richmond.
Aos sete anos começou a praticar ténis nos courts do Parque de Brookfield, um recinto nas imediações de sua casa destinado apenas a negros.
A partir dos 14 anos começou a ser auxiliado por Walter Johnson, um físico que já há duas décadas ajudava negros que revelavam boas capacidades para o ténis. Em 1959, Arthur Ashe participou pela primeira vez nos Campeonatos Juniores dos Estados Unidos da América e chegou às meias-finais. No ano seguinte, o tenista ganhou o campeonato júnior indoor (recinto coberto), feito que repetiu em 1961.
Em 1962, por ser quinto do ranking norte-americano de juniores, recebeu uma bolsa para estudar na Universidade de Los Angeles, onde se viria a licenciar em 1966 em administração empresarial.
Entretanto, já desde em 1963 que fazia parte da formação norte-americana que disputava a Taça Davis, prova de ténis destinada a seleções nacionais. Foi o primeiro negro nessa situação e venceu a competição por três vezes.
Arthur Ashe era considerado uma das maiores esperanças do ténis mundial e aos 25 anos, numa altura em que prestava serviço militar, venceu o Open dos Estados Unidos ao bater na final Tom Okker. Tornou-se então o primeiro tenista negro a triunfar numa prova do Grand Slam, o conjunto de quatro provas mais importante do calendário internacional. Dois anos mais tarde, em 1970, venceu o Open da Austrália outra das provas do Grand Slam, tendo sido também o primeiro negro a consegui-lo.
Um ano antes, em 1969, juntamente com outros tenistas, tinha sido um dos fundadores da Associação de Jogadores de Ténis, que mais tarde viria a dar lugar à ATP (Association of Tennis Professionals - Associação de Tenistas Profissionais). Entre 1974 e 1979 presidiu à ATP.
As questões sociais foram sempre uma preocupação para Ashe, que, por exemplo, em 1973 conseguiu autorização para entrar na África do Sul, então a viver numa situação de segregação racial. Entretanto, foi acusado de prestar mais atenção às questões sociais do que à modalidade e resolveu voltar a apostar forte na carreira. Assim, em 1975, triunfou no Open de Wimbledon, na Inglaterra, ao derrotar na final o seu compatriota Jimmy Connors. Mais uma vez foi o primeiro negro a vencer nesta prova. Nesse mesmo ano chegou a primeiro do ranking mundial.
Em 1979 o tenista foi vítima de um ataque do coração e os problemas de saúde obrigaram-no a retirar-se da competição no ano seguinte. No entanto, continuou ligado ao ténis e, entre 1981 e 1984, foi capitão da seleção norte-americana na Taça Davis, tendo ganho a prova nos dois primeiros anos. Ser capitão nesta prova equivale ao cargo de selecionador.
Em 1985 passou a integrar o Passeio da Fama do Ténis.
Em 1988 Ashe descobriu que sofria de SIDA, tendo sido contaminado devido a uma transfusão de sangue por ocasião de uma operação. Quatro anos mais tarde anunciou o facto publicamente.
Arthur Ashe morreu a 6 de fevereiro de 1993.
Como referenciar: Arthur Ashe in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-20 17:11:34]. Disponível na Internet: