Arthur Hailey

Escritor inglês nascido a 5 de abril de 1920, em Luton, e falecido a 24 de novembro de 2004, nas Bahamas, onde vivia desde 1969.
Hailey estudou apenas até aos 14 anos. Apesar de começar a trabalhar muito cedo, já desde criança escrevia poesia e contos. Durante a Segunda Guerra Mundial, entre 1939 e 1945, serviu na Real Força Aérea britânica, tendo pilotado aviões na região do Médio Oriente. Dois anos após o final do conflito, em 1947, mudou-se com a mulher para o Canadá. Em Toronto trabalhou como diretor de vendas de camiões. Paralelamente, em 1956 deu início à carreira de escritor, começando por escrever argumentos para séries de televisão. Nomeadamente, assinou para a televisão canadiana Zero Hour, série que serviria de inspiração ao filme cómico Airplane (Aeroplano), de 1980, realizado por Jim Abrahams e os irmãos Jerry e David Zucker. Zero Hour era uma série sobre um avião em dificuldades carregado de passageiros e o seu sucesso permitiu a Hailey dedicar-se a tempo inteiro à escrita.
Três anos mais tarde, em 1959, assinou o primeiro dos seus onze romances, The Final Diagnosis.Hailey dedicou-se a escrever thrillers sobre temas do quotidiano, optando por escolher para protagonistas personagens com profissões comuns, como médicos, banqueiros ou advogados. Em 1965 mudou-se para a Califórnia, nos Estados Unidos da América.
O seu maior sucesso foi o livro Airport, lançado em 1969, e que deu origem a um filme de produção norte-americana com o mesmo nome realizado por George Seaton em 1970. Aeroporto tinha por protagonistas Burt Lancaster e Dean Martin e foi o percursor de uma série de filmes tragédia muito populares na década de 70.
Ainda em 1969, já milionário com o dinheiro obtido com as vendas dos seus romances, Arthur Hailey mudou-se para as Bahamas, onde os impostos são consideravelmente mais baixos.
Para além de Airport, escreveu bestsellers como Hotel, Wheels e The Moneychangers. Por norma, nos seus romances Hailey colocava pessoas normais a enfrentar acontecimentos extraordinários.
Os romances de Arthur Hailey foram publicados em mais de 40 países e venderam no total mais de 170 milhões de exemplares em todo o mundo.
O escritor viveu nas Bahamas até morrer, em finais de 2004, tendo abandonado a escrita em 1997 após a conclusão de Detetive.
Como referenciar: Arthur Hailey in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-03-30 11:03:41]. Disponível na Internet: