Arts and Crafts

O movimento Arts and Crafts surgiu em Inglaterra ao longo do século XIX, como reação ao materialismo e revivalismo formalista da época victoriana. Como alternativa, os ideólogos deste movimento propunham defender os saberes tradicionais e requalificar o artesanato britânico, passado para segundo plano com a chegada da industrialização. Imediatamente surgiram grupos de arquitetos e artistas, apologistas de um papel social a ser desempenhado pela arte na educação da sensibilidade e do gosto. Ao mesmo tempo, procuravam encontrar meios adequados à produção manual de objetos originais.
William Morris (1834-1896) e John Ruskin (1819-1900) foram as figuras mais importantes deste movimento. Este último, com obra teórica sobre a produção artesanal baseada nos sistemas oficinais da Idade Média, defendia um modelo de fabrico no qual cada artesão se ligava à conceção e manufatura do objeto.
Como referenciar: Porto Editora – Arts and Crafts na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-11-29 21:45:45]. Disponível em