Asclepiadáceas

Designação de uma família de dicotiledóneas, distribuída por cerca de 200 géneros e cerca de 2000 espécies. As espécies desta família variam entre ervas, lianas trepadoras, arbustos e, mais raramente, árvores. Em geral, possuem látex.
As Asclepiadáceas (Asclepiadaceae) estão espalhadas por quase todas as regiões terrestres, principalmente pelas regiões subtropicais e tropicais.
As folhas são simples, em geral opostas ou verticiladas, com ou sem estípulas. As flores, solitárias ou agrupadas em inflorescências que limitam superiormente os eixos, são hermafroditas e actinomorfas. O perianto é diferenciado em cálice, com cinco sépalas soldadas, e corola, gamopétala e pentâmera. Os estames, em número de cinco, com filetes normalmente soldados formando um tubo, e as anteras encontram-se aparentemente soldadas ao pistilo. Quer as sépalas quer as pétalas e os estames podem possuir apêndices curvos que formam uma espécie de coroa no interior da estrutura floral. O gineceu é bicarpelar, com ovário súpero e, geralmente, vários óvulos.
A polinização é feita pelos insetos e os grãos de pólen de cada antena dispersam-se em duas únicas massas ou em grupos de quatro (tétradas).
O fruto é seco e deiscente no interior do qual se desenvolvem muitas sementes.
Várias espécies de diferentes géneros de plantas desta família são utilizadas como plantas ornamentais, como as dos géneros Asclepias, Stopelia, Ceropegia, entre outros. Outro exemplo de espécies desta família é a mata-cães (Cynanchum acutum).
Como referenciar: Asclepiadáceas in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-02-26 13:09:29]. Disponível na Internet: