Ashanti - Gana

Região do Gana, país da África Negra, situada num planalto atravessado pelo rio Volta. Faz fronteira a ocidente com a Costa do Marfim, a norte com o Burkina Faso, a este com o Togo, sendo banhado pelo oceano Atlântico a sul.
Com uma extensão de 24 390 km2, e uma população de 2 089 683 habitantes, o Gana é composto por um enorme número de tribos, cada uma com etnias, culturas e idiomas diferentes. Os Fanti dominam a região costeira; enquanto que na zona do centro sul encontramos os Ashanti; na Região Norte predominam as tribos Haússa e Moshi-Dagomba; e a sul as tribos Ga-Adangbe e Ewe.
Apesar da língua oficial Ganesa ser o inglês, a maioria da população fala o akan (cerca de 45%), sendo este o idioma utilizado nas comunicações entre os diferentes grupos étnicos. Desta forma a esmagadora maioria da população é bilingue, usando o seu idioma para falar dentro do seu grupo cultural ou étnico e falando o akan ou o inglês para comunicar com os elementos exteriores. A capital do Gana é Kumasi e a sua unidade monetária é o cedi. Este país é o quinto produtor de cacau de todo o mundo e as suas exportações contam ainda com o café, os cereais, o tabaco, o arroz e a cana-de-açúcar. Dispõe de reservas naturais de alumínio, manganésio, bauxite, ouro e diamantes; e tem ainda uma grande riqueza florestal de onde se destaca a madeira de acaju.
No Gana praticam-se várias religiões, desde o cristianismo ao islamismo, havendo ainda uma forte componente de cultos ancestrais ligados à magia e ao espírito animista de todas as coisas.
Em 1901, o Gana tornou-se num protetorado britânico. Em 1940 surgiram os primeiros movimentos independentistas e em 1957 o Gana converteu-se no primeiro país da África Negra a conseguir a independência, sob a liderança de Kwame Nkrumah. Após a autodeterminação, o país mergulha em graves conflitos inter-étnicos, num regime ditatorial e numa fase de grande instabilidade política. A partir de 1966, em 14 anos, o Gana sofre 14 golpes ou tentativas de golpes de Estado.
Em 1988 dá-se início ao processo de democratização, que ainda se encontra em curso, sendo o Gana, nos dias de hoje, um país oficialmente democrático, praticando o multipartidarismo.
Como referenciar: Ashanti - Gana in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-10 22:28:52]. Disponível na Internet: