Ashgabat


Aspetos Geográficos
Cidade e capital do Turquemenistão, Ashgabat está situada entre o deserto de Karakum e a cordilheira montanhosa de Kopet Dag, a 40 km do Irão e a leste do mar Cáspio. A sua população, cerca de 520 000 habitantes (2005), é composta por nativos de etnia muçulmana sunita e minorias cristãs de origem russa, arménia e azeri. Está localizada numa zona sísmica e já sofreu diversos terramotos, tendo o mais forte acontecido em 1948, destruindo a cidade e matando cerca de 110 000 pessoas.

História e Monumentos A cidade cresceu a partir das fundações de uma aldeia com o mesmo nome construída em 1818. Está situada, contudo, perto do local de Nisa e das ruínas da cidade Konjikala, da Rota da Seda, destruída pelos mongóis no século XIII. No ano de 1869, os soldados russos construíram uma fortaleza perto da aldeia, que aos poucos atraiu mercadores e artesãos para a zona. Anos mais tarde, em 1884, a Rússia anexou a região e decidiu desenvolver a cidade como um centro regional e comercial dada a sua proximidade com o território da Pérsia, na altura sob influência britânica. Ashgabat passou a ser rapidamente uma cidade moderna, agradável, com edifícios de estilo europeu. Com o estabelecimento do poder soviético, entretanto perdido e recuperado em 1917, a cidade passou a denominar-se Poltoratsk, após uma revolução local. A cidade cresceu bastante e industrializou-se, porém, devido a um grande terramoto em 1948, ficou bastante daestruída. Retomou o nome Ashgabat no final dos anos 20 e tornou-se capital nacional com a independência do Turquemenistão em 1992. Em termos de monumentos, destacam-se a grande Mesquita Azadi (semelhante à Mesquita Azul de Istambul), o Arco da Neutralidade, o Palácio Rukhiyet e o Palácio Turkmenbasi.

Aspetos Turísticos e Curiosidades
Em termos turísticos, a cidade possui vários museus, tais como o de Belas-Artes, o da História do País (com uma coleção de artefactos ancestrais) e a Academia de Ciências, um importante instituto de altos estudos. Grande parte da cidade antiga foi destruída por terramotos. Tem um Jardim Botânico e várias mesquitas modernas, como a Mesquita Iraniana, de traços futuristas. Tem quatro teatros, incluindo uma ópera.
O nome da cidade deriva do persa Ashk-abad, "cidade de Arsaces (um antigo rei)", mas há outra explicação para o mesmo: "cidade construída por amor".


Economia
É o centro administrativo e económico do país. As suas indústrias incluem os produtos alimentares, a seda, os têxteis, os tapetes (que ganharam reconhecimento internacional), a cerveja, a metalurgia e o vidro. É a maior paragem da linha-férrea transcaspiana e é servida pelo aeroporto de Ashgabat.
Como referenciar: Ashgabat in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-19 17:02:47]. Disponível na Internet: