ateísmo

Do grego ateos, "sem Deus", designa a negação da existência de Deus. Há, desde logo, um ateísmo meramente teórico e um ateísmo prático. O primeiro limita-se a negar teoricamente a existência de Deus, enquanto que o segundo assume na prática as consequências dessa negação, agindo como se Deus não existisse.
Entre as diversas justificações que os ateus encontram para fundamentar a sua posição há aqueles que entendem que a existência de Deus seria uma barreira ao exercício da liberdade humana, acusando o teísmo de determinista (é a posição do humanismo ateu); há aqueles que julgam a ideia de Deus contraditória em si mesma (ateísmo lógico) e aqueles que entendem que o conceito de Deus é simplesmente vazio, ou seja, não tem qualquer referente que lhe corresponda (ateísmo semântico).
Interessa-se pelo estudo do ateísmo não só a Filosofia, mas também a Psicologia, investigando as razões que levam a assumir tal posição, conscientes ou subconscientes, e as consequências comportamentais de uma existência sem Deus.
Como referenciar: ateísmo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-01-19 16:08:27]. Disponível na Internet: