atividade ótica

A atividade ótica é uma propriedade de determinados compostos químicos que, tanto no estado sólido como em solução, desviam o plano da luz polarizada, desvio esse que tem um valor característico para cada composto (ângulo de desvio).
A maior parte dos compostos oticamente ativos possui um ou vários átomos de carbono assimétricos ou quirais (carbono ligado a quatro grupos diferentes). Todos os compostos oticamente ativos existem sob a forma de dois isómeros denominados isómeros óticos ou enantiómeros, dos quais um faz rodar o plano da luz polarizada para a direita (+ ou d), denominando-se de forma dextrógera e o outro para a esquerda (- ou l), denominando-se de forma levógera.
A existência de tais formas é também conhecida como enantiomorfismo. Uma mistura equimolar das duas formas não é oticamente ativa e é chamada de mistura racémica ou racemata designando-se por dl-.
Tanto as fórmulas tridimensionais como os cristais dos isómeros óticos estão entre si como o objeto e a sua imagem num espelho plano, não havendo sobreponibilidade.
A atividade ótica mede-se com um polarímetro. A luz utilizada é a luz amarela do sódio, cujo comprimento de onda corresponde à banda D do espetro solar.
Como referenciar: atividade ótica in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-07-10 03:23:23]. Disponível na Internet: