ato voluntário

É uma atividade precedida de atuação mental, de uma intenção de executar essa atividade. A sede da sensibilidade, da perceção e da vontade é o cérebro. A destruição dos hemisférios cerebrais desencadeia a supressão dos movimentos voluntários. Por exemplo, um pombo a que foi retirado o cérebro mantém-se imóvel, não ficando contudo paralisado pois continua capaz de realizar atos reflexos, embora sem ser capaz de evitar os obstáculos.
O fluxo nervoso que comanda os movimentos voluntários parte de uma região determinada do cérebro, denominada área matriz, constituída por duas partes simétricas situadas à frente de cada sulco de Rolando.
Uma ablação total desta área transforma o indivíduo num autómato que só é capaz de realizar atos reflexos. A parte direita do cérebro é a sede da sensibilidade e motricidade da parte esquerda do organismo e a parte esquerda do cérebro é a sede da sensibilidade e motricidade da parte direita do organismo.
Como referenciar: ato voluntário in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-19 17:20:09]. Disponível na Internet: