atributo

Na gramática tradicional, trata-se da função sintática atribuída a um adjetivo (exemplo i, ii), a uma frase relativa (exemplo ii) ou a um sintagma preposicional equivalente a um adjetivo (exemplo iii) que exprime uma qualidade do substantivo que acompanha:
i) Conheci uma romancista muito interessante [atributo de "romancista"].
ii) Costumava observar o céu, em noites estreladas e quentes [atributo de "noites"].
iii) A viagem que iniciaste [ = "iniciada"; atributo de "viagem"] ontem ainda não terminou.
iv) São ações sem cuidado [ = "descuidadas"; atributo de "ações"].
A TLEBS não contempla a função sintática de atributo. Sem existir uma total correspondência de termos, o atributo é substituído por duas funções sintáticas: o complemento adjetival do nome e o modificador do nome restritivo de tipo adjetival. A TLEBS sublinha o facto de, não apenas os verbos, mas também os nomes selecionarem expressões, tais como modificador adjetivais do nome e complementos do nome. Esta novidade da TLEBS demonstra que não são apenas os verbos que selecionam complementos, mas também os nomes.
Como referenciar: Porto Editora – atributo na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-01-25 10:33:33]. Disponível em