Augusta Ada Byron

Matemática inglesa, considerada a primeira programadora de computadores do Mundo, nasceu a 10 de dezembro de 1815, em Londres, e morreu prematuramente a 27 de novembro de 1852, vítima de cancro no útero. Filha do poeta Lord Byron, foi, após o divórcio dos pais, criada e propositadamente incentivada pela sua mãe de forma a desenvolver um maior interesse pela área científica em detrimento da literária. Já estudante de Matemática, conheceu Charles Babbage, um eminente professor daquela disciplina que desenvolvia, na altura, a máquina analítica. Fascinada pelo projeto, Byron escrever-lhe-ia mais tarde, expondo as suas ideias sobre a inovadora máquina de calcular, que, na opinião de Babbage, ultrapassavam em muito o seu próprio raciocínio. Tendo compreendido integralmente o funcionamento e as capacidades deste engenho, acabou por lhe projetar diversas funcionalidades - conceção de gráficos, inteligência artificial e composição de música complexa, por exemplo - e sugerir a Barbbage que desenvolvesse um plano sobre como a máquina poderia calcular números de Bernoulli. Este plano seria, mais tarde, considerado pioneiro na história do desenvolvimento de programas para computador. Em homenagem à condessa de Lovelace - assim conhecida pelo seu casamento com William King, conde de Lovelace - foi atribuído, em 1979, o nome ADA a uma linguagem de programação desenvolvida pelo Departamento de Defesa dos EUA.
O talento de Augusta Ada Byron esteve, até meados do século XX, encoberto pelo de Charles Babbage. Hoje em dia, porém, é vista e reconhecida como uma verdadeira visionária, um elemento essencial no campo do desenvolvimento das ciências de computação.
Como referenciar: Augusta Ada Byron in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-18 06:56:21]. Disponível na Internet: