Auguste Perret

Arquiteto francês, Auguste Perret nasceu em 1874, em Ixelles, na Bélgica. Estudou arquitetura na Escola de Belas-Artes de Paris e em 1905, após conclusão do curso, herdou do pai, juntamente com o seu irmão, a empresa de construção civil Perret et Fréres.
Um dos seus primeiros projetos importantes foi o edifício de habitações na Rue Franklin em Paris, projetado em 1903. Um edifício pioneiro no uso de estrutura porticada em betão armado que se destaca igualmente pela volumetria em forma de U e pelo revestimento exterior com azulejos.
No projeto para a Garagem da Rue Ponthieu (Paris), de 1905, o arquiteto utilizou o mesmo sistema estrutural em pórticos de betão armado que se torna percetível na fachada. Mais tarde, entre 1911 e 1913, realiza o projeto do Thêatre des Champs-Elysées (Paris), a partir de um estudo prévio do arquiteto belga Henry Van de Velde. Perret foi responsável pelo desenho de um dos primeiros edifícios religiosos a utilizar estrutura aparente de betão, a igreja de Notre-Dame du Raincy em Paris (1922-1923). As paredes foram realizadas com elementos pré-fabricados que constituem grelhas translúcidas através das quais se processa a iluminação do interior. Neste projeto torna-se evidente a influência que tiveram na sua obra os arquitetos Viollet-le-Duc e Anatole de Baudot, este último autor de uma igreja igualmente construída em betão armado.
Mais tarde, este arquiteto participou em alguns dos mais importantes concursos de arquitetura da época, como o do Palácio das Nações, em Genéve (1927) e o do Palácio do Sovietes em Moscovo (1931).
Após a Segunda Guerra Mundial, Perret dedica-se, até à sua morte, à reconstrução da cidade do Havre, bastante destruída pelos bombardeamentos. O plano para a cidade apresentava uma estrutura ortogonal em grelha, marcada por um eixo central e pontuada por amplos espaços abertos. Os edifícios eram constituídos por elementos pré-fabricados e formalmente revelavam uma gramática racionalista simplificada e uniformizada que seria bastante criticada pelo seu carácter anacrónico e repetitivo.
O último trabalho do arquiteto é o desenho da igreja de St. Joseph, implantada na praça central do Havre.
Auguste Perret morreu em 1954.
Como referenciar: Auguste Perret in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-10 06:50:12]. Disponível na Internet: