Augusto Moreno

Educador e filólogo português, Augusto César Moreno nasceu a 10 de novembro de 1870, em Lagoaça, Freixo de Espada à Cinta, e faleceu a 2 de abril de 1955, no Porto. Formou-se na Escola Normal Primária do Porto (1887-1890) e foi docente em várias localidades, como Mogadouro, Aldeia Galega do Ribatejo (Montijo) e Miranda do Douro. O seu interesse pelo ensino levou-o a participar em vários congressos, até que em 1900 se tornou membro do corpo docente da Escola de Habilitação para o Magistério Primário de Bragança.
Exigente na sua profissão, o interesse pela língua materna e pelo ensino levou-o a aperfeiçoar e aprofundar os seus conhecimentos, tendo-se tornado conhecido, não só como professor mas também como filólogo, gramático, pedagogo, poeta, e prosador. É autor de obras como Moral e Educação Cívica (1933), Lições de Linguagem (4 vols., 1937-39), Gramática Elementar (1939) e Dicionário Completo de Língua Portuguesa (1962), entre outras.
Devido a problemas auditivos que lhe causaram surdez, retirou-se do ensino em 1924, tendo regressado ao trabalho nove anos mais tarde, desta vez como revisor literário na Casa Editor Figueirinhas, a convite do dono António Figueirinhas. Em 1935 mudou-se para a cidade do Porto, continuando a atividade literária e pedagógica.
Deu um importante contributo ao estudo da língua portuguesa através dos artigos que escrevia para vários jornais e revistas, como, por exemplo, o Primeiro de janeiro (respondendo a perguntas sobre prosódia), Revista Nova, de Trindade Coelho, Revista Lusitana, de Leite Vasconcelos, e Educação Nacional.
Foi sócio do Instituto de Coimbra, lugar proposto por Bernardim Machado, e recebeu o grau de oficial da Ordem da Instituição Pública em 1933.
Republicano, foi presidente e vice-presidente da Câmara Municipal de Bragança após a implantação da República. Em homenagem à sua dedicação à terra e ao reconhecimento do seu trabalho, o seu nome foi atribuído à escola preparatória da cidade.
Como referenciar: Augusto Moreno in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-26 22:46:19]. Disponível na Internet: