Augusto Soromenho

Professor e filólogo português, Augusto Pereira Soromenho nasceu em 1834, no Porto, e faleceu em 1878, em Lisboa. Oriundo de uma família nobre de origem espanhola, foi professor de Língua Arábica no Liceu Nacional de Lisboa, professor de Literatura Moderna e regente de História no Curso Superior de Letras, e filólogo, tendo publicado Origem da língua portuguesa (1867).
Para além do seu próprio nome, utilizou também os pseudónimos literários A. Pereira de Castro e Abd Alah. Dirigiu o jornal O Investigador, foi, juntamente com Camilo, redator do jornal católico A Cruz e colaborou em muitos outros periódicos, como O Cristianismo, a Revista Peninsular e o Jornal do Comércio. Em 1860, concluiu a tradução de O Génio do Cristianismo, de Chateaubriand, encetada por Camilo. Em 1871, tomou parte nas Conferências Democráticas do Casino, pronunciando a terceira conferência, intitulada "A literatura portuguesa". Aí, Soromenho denunciava a decadência da literatura portuguesa e preconizava uma literatura nacional alicerçada na "moral e todas as virtudes" e na "aspiração a Deus", apontando como modelo Chateaubriand.
Dedicou-se também a investigações arqueológicas e históricas. Amigo de Alexandre Herculano, sucedeu-lhe na direção da série Portugaliae Monumenta Historica.

Como referenciar: Augusto Soromenho in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-22 07:18:01]. Disponível na Internet: