Aura Abranches

Atriz portuguesa nascida a 9 de junho de 1896, em Lisboa, e falecida a 22 de março de 1962, na mesma cidade. Filha da atriz Adelina Abranches, fez diversas digressões artísticas a África e a vários estados do Brasil, à frente da Companhia Abranches-Chaby Pinheiro. Além do teatro, trabalhou em cinema. Estreou-se em Lisboa, Crónica Anedótica (1930), de Leitão de Barros, seguindo-se Rosa de Alfama (1953) e Dois Dias no Paraíso (1958). O papel de Dona Felicidade em O Primo Basílio (1959), de António Lopes Ribeiro, foi a sua derradeira aparição cinematográfica. Nos últimos anos de vida, colaborou ativamente em folhetins e em teatro radiofónico na Emissora Nacional e na Radiotelevisão Portuguesa.
Como referenciar: Aura Abranches in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-18 22:51:16]. Disponível na Internet: