Ávila

Cidade espanhola e capital da província homónima, incluída na Comunidade Autónoma de Castela e Leão. A cidade localiza-se na região central do país, junto ao rio Adaja, a 95 quilómetros de Madrid, e nela vivem cerca de 53 000 habitantes (2004). A província é a mais alta de Espanha, situando-se na sua maior parte a mais de 1000 metros de altitude. Faz fronteira com as de Valladolid a norte, Toledo e Cáceres a sul, Segóvia e Madrid a este e Salamanca a oeste. Esta região possui um relevo aplanado nas áreas setentrionais, sendo mais acidentado a sul, onde se localiza a serra de Gredos. O clima é temperado de feição mediterrânica e continental, e por isso os invernos são frios e os verões muito quentes. A população total da província atinge os 158 900 habitantes (2004).
Ávila é uma cidade muralhada e apresenta-se fortemente marcada pela história, sobretudo dos séculos XII e XV. A muralha, com 2,5 quilómetros de extensão, possui várias portas e 88 torres redondas, dispostas de 20 em 20 metros. As portas de Alcazar e de S. Vicente localizam-se na parte mais antiga, voltada a oriente, sendo a mais monumental; na sua face norte apresenta reminiscências mouriscas. A cidade foi ocupada pelos Árabes no século VIII e conquistada por D. Alfonso VI em 1088. Aqui nasceu e viveu Santa Teresa, que fundou a Ordem das Carmelitas Descalças; por isso, muitos dos edifícios antigos da cidade lhe estão associados. Ávila possui um importante património cultural e artístico. Os monumentos mais significativos são o Convento de Santa Teresa de Jesus e o de São João da Cruz; a catedral gótica, de finais do século XIII e princípios do século XIV; a igreja romana de S. Vicente e o Mosteiro de S. Tomás.
Relativamente à gastronomia, são de destacar as famosas Yemas de Santa Teresa, que são uma espécie de ovos moles.
A cidade corresponde ainda a um centro administrativo, comercial e de produção de gado. A sua indústria é variada, embora se destaque a alimentar, a metalúrgica e a do turismo.
Como referenciar: Ávila in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-24 01:52:15]. Disponível na Internet: