Azambuja

Aspetos Geográficos
O concelho de Azambuja, do distrito de Lisboa, localiza-se na Região do Alentejo (NUT II) e na Lezíria do Tejo (NUT III), e situa-se na planície do rio Tejo, próximo da sua margem direita, a cerca de 45 km da capital. Com uma altitude de 50 metros, está também a pouco mais de 10 km para sudoeste do Cartaxo.
O concelho está rodeado a norte por Rio Maior (distrito de Santarém), a nordeste por Santarém, a este por Cartaxo (distrito de Santarém), a oeste pelos concelhos de Cadaval e Alenquer, a sul por Vila Franca de Xira e a sudeste por Salvaterra de Magos (distrito de Santarém).
Azambuja ocupa uma área de cerca de 263 km2, na qual se distribuem nove freguesias: Alcoentre, Aveiras de Baixo, Aveiras de Cima, Azambuja, Maçussa, Manique do Intendente, Vale do Paraíso, Vila Nova da Rainha e Vila Nova de São Pedro.
Em 2005, o concelho apresentava 21 332 habitantes.
O natural ou habitante de Azambuja denomina-se azambujense.
Este concelho encontra-se servido por uma boa rede de vias de comunicação e transportes, destacando-se a autoestrada A1 e os comboios para Lisboa.
História e Monumentos
O património arquitetónico existente no concelho é de grande valor, destacando-se a Igreja Matriz da Azambuja (séc. XVI e XVII), a Igreja da Misericórdia (séc. XVI e XVII), o Pelourinho Manuelino, o Palácio das Obras Novas, de estilo neoclássico, os restos do celeiro d'El-Rei e o castro existente perto de Vila Nova de São Pedro.
Tradições, Lendas e Curiosidades
Realizam-se as seguintes festas no concelho: Nossa Senhora das Candeias (2 de fevereiro), em Aveiras de Cima; Nossa Senhora do Paraíso (de 17 a 20 de dezembro), em Vale do Paraíso; São Pedro (29 de junho), em Vila Nova de São Pedro; São Sebastião Mártir, em Aveiras de Cima (em outubro) e em Maçussa (de 25 a 27 de dezembro); Senhor dos Aflitos, em Alcoentre (segunda semana de setembro) e em Aveiras de Baixo (último fim de semana de julho e primeiro de agosto) e as Festas de S. Pedro (terceira semana de agosto) em Manique do Intendente.
Ainda é importante destacar a Feira de maio, que é celebrada no último fim de semana de maio, e da qual fazem parte as largadas de touros e o folclore.
O feriado municipal celebra-se na quinta-feira de Ascensão.
Atualmente o concelho da Azambuja é muito conhecido pelo fandango, pelo sapateado e pelo seu vinho. No artesanato destacam-se a cerâmica, a cestaria, a correaria e os bordados.
Economia
A agricultura é uma atividade que tem um grande impacto na economia local, sendo o tomate, o milho, a uva, o girassol, o arroz, o melão, a melancia e o vinho as suas principais produções. Junto ao rio Tejo é igualmente importante destacar as pastagens que favorecem a criação de gado bovino e equino.
As atividades industrial e comercial também desempenham um papel importante na economia concelhia. Na indústria salientam-se os setores alimentar, químico, automóvel, logístico e metalúrgico, enquanto no comércio destaca-se o tradicional.
O turismo é outra atividade económica que se pode desenvolver, devido ao valoroso património arquitetónico, histórico e etnográfico existente, aproveitando também alguns dos seus recursos naturais, como, por exemplo, o rio Tejo.
Como referenciar: Porto Editora – Azambuja na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-07-29 17:24:22]. Disponível em