Baku


Aspetos Geográficos
Cidade e capital do Azerbaijão, Baku localiza-se numa península das margens do mar Cáspio, sendo a maior cidade do país. Tem a particularidade de ficar abaixo do nível médio das águas do mar. Possui um clima quente e seco no verão e frio e húmido no inverno. Tem 2 100 000 habitantes (2006).

História e Monumentos A história da cidade inicia-se no ano de 885, primeira referência escrita que existe. Tornou-se importante depois de um terramoto ter destruído Shemakha, sucedendo-lhe como capital no século XII. Em 1723, foi conquistada pelos russos. Até 1813, a cidade foi disputada entre o Irão e a Rússia por diversas vezes, mas o assunto ficou resolvido quando a Rússia assinou o Tratado de Gulistan com a Pérsia, que previa a cedência de Baku e parte do Cáucaso do Irão para a Rússia. No final do século XIX, graças à indústria petrolífera, a cidade desenvolveu-se bastante. Durante a Segunda Guerra Mundial, a conquista da cidade foi o principal objetivo da Alemanha para a área do Cáucaso. Foi também o principal centro petrolífero da URSS. Com a independência do Azerbaijão, à custa de uma violenta guerra, a cidade sofreu em termos de desenvolvimento, mas aos poucos tem vindo a recuperar, especialmente depois da abertura do oleoduto Baku-Ceyhan. Possui diversos palácios e mesquitas que datam dos séculos XIV e XV.

Aspetos Turísticos e Curiosidades
A cidade moderna é composta por três partes: a cidade velha (corresponde ao centro e fica dentro de uma fortaleza), a cidade em crescimento (construída depois da exploração do petróleo no início do século XX) e a cidade construída pelos soviéticos. No ano 2000, o centro da cidade, o Palácio de Shirvanshahs e a Torre Maiden foram classificados pela UNESCO como património mundial. Merecem ainda destaque as Termas, o Museu de Arte, a Academia de Ciências e a Mesquita Djuma. Em 2003, a UNESCO colocou a cidade na lista do património mundial em perigo devido aos estragos causados pelo terramoto do ano 2000, por fracos trabalhos de conservação e dúbios esforços de restauro. Merecem destaque também algumas boas praias.


Economia
A base da economia de Baku é o petróleo, sendo a cidade o centro de um importante campo petrolífero. Para além da refinação e fabrico de equipamentos para a exploração de petróleo, as indústrias da cidade incluem a construção naval, os têxteis e o cimento. A cidade possui um porto e exporta o petróleo a partir de um oleoduto construído até ao mar Negro. Baku possui metropolitano e é servida pelo Aeroporto Internacional Heydar Aliyev.
Como referenciar: Baku in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-09 16:11:14]. Disponível na Internet: