Barclay James Harvest

O grupo rock inglês Barclay James Harvest foi fundado em junho de 1967, em Oldham, pelo teclista e vocalista Stewart "Woolly" Wolstenholme (n. 15-04-47), pelo guitarrista e vocalista John Lees (n. 13-01-47), pelo baixista e vocalista Les Holroyd (n. 12-03-48) e pelo baterista Mel Pritchard (n. 20-01-48).
Na génese dos Barclay James Harvest esteve a união de músicos de duas bandas diferentes de Lancanshire, os Heart and Soul e os Wickeds/Blues Keepers. Por um curto espaço de tempo, existiu um sexteto que manteve o nome dos Wickeds, mas após a saída de dois elementos restou o quarteto que formou os Barclay James Harvest.
Começaram a ensaiar numa quinta do século XVIII em Lancanshire, numa época em que o rock psicadélico dava cartas e em que se desenvolvia o rock progressivo. Os Barclay James Harvest gravaram e apresentaram alguns temas originais às editoras e na primavera de 1968 assinaram um contrato com a multinacional EMI, através da etiqueta Parlophone. Logo em abril, lançaram o primeiro single, chamado "Early Morning". Algumas alterações internas, ocorridas em 1969 na EMI, levaram à criação de uma nova etiqueta, dedicada em exclusivo aos sons mais progressivos, que adotou o nome de Harvest, inspirado precisamente na banda de Oldham. Pouco depois, saiu um novo single dos Barclay James Harvest chamado "Brother Thrush".
Finalmente, em 1970 foi editado o primeiro álbum da banda, caracterizado por vocalizações harmoniosas e guitarra elétrica agressiva nos temas maioritariamente escritos por Lees e Holroyd. O disco, que tinha o nome do grupo, acabou por ser um fracasso, tal como a tournée que se seguiu.
Em 1971, foram lançados dois novos álbuns, Once Again e Short Stories, seguindo-se Baby James Harvest em 1972, mas sempre sem grande sucesso.
Assim, foi posto fim a esta relação falhada com a EMI e, em finais de 1973, os Barclay James Harvest mudaram-se para a editora Polydor. O sucesso, contudo, não foi imediato já que o primeiro álbum lançado pela Polydor, Everyone Is Everybody Else, apesar de ser mais forte e coerente que os anteriores, não conseguiu subir nos tops. Neste disco, pela primeira vez, os Barclay James Harvest prestaram um tributo (que ao mesmo tempo era uma sátira) a outras bandas, como os Bee Gees.
O sucesso acabou por chegar em 1974, com o duplo álbum ao vivo Barclay James Harvest Live, que entrou no top 40 britânico. O ano seguinte serviu para consolidar a subida de popularidade da banda, nomeadamente através de Time Honoured Ghosts, gravado em São Francisco, nos Estados Unidos da América. Em 1976, Octoberon apresentou dois temas que se tornaram muito populares, "Rock'n'Roll Star" e "Suicide".
Depois de, em 1977, terem lançado um dos trabalhos melhor aceites pela crítica, Gone to Earth, e de ter sido editado XII em 1978, Stewart Wolstenholme abandonou a banda para iniciar uma carreira a solo, em junho de 1979. O teclista foi substituído por dois novos elementos: Kevin McAlea (vocalista, teclista e saxofonista) e Colin Browne (vocalista, guitarrista e teclista).
O mês de agosto de 1980 ficou marcado por um memorável concerto em Berlim Ocidental, na Alemanha, perante cerca de 200 mil pessoas, que deu origem à gravação de um álbum ao vivo, Concert for the People, que se tornou no maior êxito de sempre dos Barclay James Harvest. Chegou a 15.º lugar do top inglês já em 1982. Seguiram-se mais alguns discos sem grande sucesso de vendas, apesar da popularidade do grupo continuar a crescer na Europa, o que permitiu em 1988 a realização de um concerto em Berlim Oriental e que deu origem ao álbum Glasnost, também ao vivo.
Finalmente, em 1992, o 25.º aniversário da banda foi assinalado com um concerto em Liverpool e uma série de atuações ao vivo destinadas a apoiar o lançamento da coletânea The Best of Barclay James Harvest.
Desde então, diversos registos discográficos foram lançados, alguns sem grande expressão, outros com algum relevo para a carreira da banda. Entre estes, destacam-se as reedições dos primeiros álbuns. Assim, "Their First Album" e "Once Again", lançados em 2002, reúnem alguns dos temas mais significativos dos Barclay James Harvest, envolvidos numa nova roupagem musical (destaca-se a colaboração da Orquestra Sinfónica de Londres), e acrescentam alguns inéditos. Já no final do ano de 2003, surgiu no mercado uma edição do concerto gravado ao vivo em 2002, na cidade alemã de Bona.
Como referenciar: Barclay James Harvest in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-08 08:48:57]. Disponível na Internet: