Batalha de Mohács

O exército húngaro do rei Luís II foi derrotado pelos turcos comandados por Suleimão I, a 29 de 1526, em Mohács, uma localidade a sul da cidade de Budapeste. Suleimão tinha imposto tributos à Hungria que lhe foram rejeitados. Em consequência da recusa húngara as suas tropas avançaram para norte. O seu exército de 100 000 homens capturou Belgrado e aproximou-se da fronteira da Hungria. O rei Luís II, em resposta à ofensiva turca, reuniu um exército composto apenas por 20 000 soldados, e em vez de esperar por reforços vindos da Croácia e da Translivânia marchou para sul, a partir da cidade de Buda.
A derrota, que representou a da Hungria, foi total; nela perderam-se inúmeros homens, entre os quais se destaca o próprio rei Luís II morto em combate. Os resultados deste desfecho previsível foram desastrosos para a Hungria, pois depois de um período de 12 anos de guerra fratricida este reino foi integrado no Império Turco; apenas o terço oriental do país, que incluía a Transilvânia, manteve uma certa autonomia.
Os turcos só deixaram o território da Hungria em 1699, quando este passou a ser dominado pela Áustria.
Como referenciar: Porto Editora – Batalha de Mohács na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-11-27 03:28:59]. Disponível em