Batalha de Sluis

A batalha de Sluis, mais conhecida por Batalha d'Écluse (Sluys, em flamengo, atualmente é uma zona de polders, pela terraplenagem do Zwin), é um episódio naval da Guerra dos Cem Anos. Trata-se da maior batalha naval travada no âmbito da Guerra dos Cem Anos, opondo as frotas francesa e inglesa. Eduardo III, grande dinamizador da marinha medieval britânica, autodeclarou-se rei de França em 1338, e decidiu invadir aquele país a partir do Norte. No dia 24 de junho de 1340, as frotas francesas dos almirantes Quiéret e Behuchet aguardavam vento favorável na baía do Zwyn, em frente a Bruges, para seguir para as costas da Inglaterra. Inesperadamente, avançou para eles a frota inglesa à frente da qual se encontrava o rei Eduardo III. As embarcações das duas primeiras linhas francesas foram literalmente abalroadas e aniquiladas; uma terceira linha, formada por navios de Dieppe e pelas galés genovesas de Barbavera, conseguiram escapar; fraca consolação. A marinha francesa, com este combate, foi praticamente destruída; as crónicas referem a perda de 190 navios num total de 225 e 20 mil homens em 25 mil; do lado inglês há apenas registo para a perda de 9 mil soldados. Com a marinha francesa fora de combate, os ingleses puderam invadir sem grandes problemas a França. Estava-se no início da guerra; muito mais estava para vir. Na sequência desta batalha, os ingleses ficaram a controlar o canal inglês (ou da mancha, segundo os franceses).
Como referenciar: Batalha de Sluis in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-07-05 10:21:53]. Disponível na Internet: