Benjamin Constant

Político e escritor francês, Henri-Benjamin Constant de Rebeque nasceu a 25 de outubro de 1767 perto de Lausanne, na Suíça, numa família de huguenotes, e faleceu em 1830, em Paris. Estudou nas universidades de Erlangen e Edimburgo, foi chefe de protocolo da corte alemã e privou com Madame de Staël, que vivia em Coppet, muito perto da sua terra natal, e cuja casa era um importante reduto de intelectuais românticos e anti-napoleónicos daquele tempo. O Romantismo foi uma das grandes influências no seu pensamento e na sua escrita, tendo-se tornado partidário de Napoleão e redigido ao Ato Adicional às Constituições do Império. Quando Napoleão caiu, Constant foi para Bruxelas e, posteriormente, para a Grã-Bretanha. Foi neste último país membro da Câmara dos Comuns, em 1819. A sua filosofia política assentava na convicção da liberdade como base da sociedade, sendo a liberdade um sentimento de felicidade que apenas seria perturbada pela arbitrariedade, que devia ser evitada a todo o custo. Considerava também a existência de dois tipos de poder, o legítimo, que dependia da vontade geral, e o ilegítimo, imposto pela força. Manifestou-se contra o totalitarismo, propondo um modelo de soberania nacional que se opunha à soberania popular de Rousseau. De igual forma, estruturou e organizou o Estado e os seus poderes em torno do poder real, do poder ministerial, do poder representativo da aristocracia, do poder representativo do povo e do poder judiciário. Defensor dos direitos do ser humano, eram para ele fundamentais a liberdade de opinião e da sua divulgação, a liberdade de praticar qualquer religião, não se ser alvo de arbitrariedades, a liberdade de corpo e o disfrutar da propriedade, direitos estes que articulou na teoria da liberdade moderna. Escreveu obras como os romances Adolphe (1816), romance de foro psicológico que o tornou célebre, Cécile e Le Cahier Rouge (1807) e ensaios, entre os quais Cours de politique constitutionelle (1818/1820), De la religion considérée das sa source, ses formes et son développement (1824/1830), Mélanges de littérature et de politique (1829) e Du polythéisme romain considerée dans ses rapports avec la philosophie grecque et la religion chrétienne (1833).
Como referenciar: Benjamin Constant in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-21 18:24:34]. Disponível na Internet: