Bento XI

Papa italiano, este pontífice foi no início da sua vida religiosa frade dominicano (ordem na qual ingressou muito jovem), tendo ascendido progressivamente até à dignidade de cardeal bispo de Óstia, no ano de 1298. Chamava-se Nicolau Boccasino e nasceu na localidade de Treviso, em 1240, sendo filho de pais humildes. Foi papa entre 22 de outubro de 1303 e 7 de julho de 1304.
Durante o papado de Bonifácio VIII - ao qual era devotado e em honra de quem escolheu o nome pontifical - desempenhou papéis de legado na Hungria e em França. Hábil mediador, tentou estabelecer a paz entre as diversas fações que se guerreavam entre si. Começou por esquecer a sentença de excomunhão contra o rei Filipe IV, elaborada por Bonifácio VIII, e excomungou os flamengos que se tinham revoltado contra o mesmo rei e o tinham derrotado na batalha de Courtrai. Excomungou igualmente Guillaume de Nogaret, um advogado francês ao serviço de Filipe IV que tinha desempenhado um papel fundamental na difamação de Bonifácio VIII e na sua prisão em Anagni. Nogaret, por seu lado, pretendia a realização de um concílio onde se fundamentassem as acusações contra Bonifácio VIII, eximindo-se assim de todas as acusações que lhe pudessem ser feitas.
Bento, contudo, publicou a 7 de junho de 1304 a bula Flagitiosum scelus, onde declarou culpado de agressões a Bonifácio não só Guillaume de Nogaret, como também membros da família Colonna e outras personagens envolvidas na prisão e espancamento do antecessor de Bento XI em Anagni.
Uma outra bula, que este papa emitiu a 25 de março de 1304, isentava Filipe IV e a sua família de qualquer culpabilidade que lhes pudesse ser imputada pelos atos cometidos no papado anterior. Continuando esta linha de generosidade, outorgou também o valor dos dízimos de dois anos, correspondentes ao clero, ao rei francês.
Como referenciar: Bento XI in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-17 15:33:41]. Disponível na Internet: