Benu

O pássaro, ou ave, Benu corresponde na ornitologia à garça-real (Ardea cinerea ou ardea purpurea), a Fénix mitológica. Era para os Antigos Egípcios a ave sagrada de Heliópolis (a Iunu, ou On, para os antigos egípcios), uma das principais cidades religiosas egípcias, situável no que é hoje a região a nordeste do Cairo, às portas do Delta. Heliópolis era um centro de culto dos deus solares Atum e Ré. Benu é associada à pedra sagrada de Benben, que existia em Heliópolis, pois os Egípcios acreditavam que tinha aparecido sobre a colina sagrada primordial, plasmada naquela pedra sagrada de forma piramidal na extremidade. O termo Benu deriva do antigo egípcio weben, que significa “subir, levantar”. O mito de Benu está na origem da fénix dos Gregos. Defende-se que existem relações etimológicas entre as duas aves, como algumas similaridades na sua relação com o sol e o renascer, mitos ligados a ambas.
A ave Benu aparece nos Textos das Pirâmides do Antigo Egito, de que as primeiras versões poderão ser anteriores ao Império Antigo (antes do século XXVII a. C.). Aparecia nesses textos primevos como uma ave amarela de cauda tipo "de abano", como manifestação da divindade heliopolitana de Atum, deus da cidade. Num texto posterior, diz-se que Atum “subiu, como benben na mansão de Benu em Heliópolis”. Mais tarde, no Livro dos Mortos, Benu já aparece como uma garça cinzenta, com um longo bico estreito com duas penas emplumadas, o Ba (totalidade do ser) de Ré e de Osíris. Devido às suas conexões com este último deus, Benu aparece por vezes com a coroa atef, constituída por um feixe de papiros, com um disco solar no topo e duas plumas laterais feitas de penas de avestruz. Ainda relativamente ao Livro dos Mortos, no seu capítulo 83, o defunto revela a sua intenção "de renascer na ave-Benu", aparecendo pinturas do mesmo nos papiros contendo o seu texto [nossa tradução a partir de FAULKNER, Raymond, The Ancient Book of the Dead, Londres: British Museum Publications, 1985]. Como uma Fénix renascida… Noutros papiros, aparece já a expressão "renascer como a ave-Benu". Benu foi ainda aparentado ao planeta Vénus, de que passou a ser o seu símbolo a partir do Império Novo pelo menos. Havia nesta ideia o desejo de transformação, em clara relação com as diferentes fases de Vénus.
Como referenciar: Benu in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-21 08:44:08]. Disponível na Internet: