Berlim


Aspetos Geográficos

A capital da Alemanha unificada fica situada na grande planície central do Norte da Europa, no Nordeste deste país, entre os rios Óder e Elba, numa zona de lagos de origem glaciar e de florestas, sendo percorrida pelo rio Spree. A cidade possui uma população de cerca de 3 396 300 habitantes (2004) e uma superfície total de 889 km2.
O natural ou habitante de Berlim denomina-se berlinense ou berlinês.
História e Monumentos

O núcleo primitivo situado nas margens do Spree formava, com as áreas envolventes, o antigo centro da vida oficial, comercial e intelectual de Berlim. A cidade evoluiu a partir de uma colónia mercantil e de pescadores para sede da corte prussiana em poucos séculos, beneficiando da ascensão da Prússia (esta tornou-se uma grande potência, após a culminação do Império Alemão em 1871), centro político, científico e cultural da Alemanha. Situada num importante nó de comunicações e servida por um vasto sistema de canais, era uma das principais capitais da Europa. A Segunda Guerra Mundial teve consequências avassaladoras para Berlim, com o seu centro a ser praticamente todo destruído, bem como as áreas industriais. No final do conflito a cidade foi dividida pelas potências vencedoras em dois setores e a construção do Muro de Berlim foi a resposta dada pela liderança comunista à fuga de um grande número de cidadãos da RDA (República Democrática Alemã) e da parte oriental de Berlim. O muro foi derrubado em 1989, com a derrocada do regime comunista e em 3 de outubro de 1990 a unificação da Alemanha foi restaurada.
A Porta de Brandenburgo fica localizada no conhecido boulevard de Berlim, que se estende para este até à Ilha Museu, no rio Spree. Nesta avenida também se encontram a Ópera Estatal, a Biblioteca Estatal, a Catedral de Santa Eduvigis, a Igreja de San Nicolás, dos séculos XV e XVI, a Catedral Francesa da área da praça da Academia, o centro do bairro francês do século XVII e a Universidade de Humboldt. Na Wilhelmstrasse localizava-se a chancelaria do Reich de Adolf Hitler. A torre em ruínas da Igreja Comemorativa do Imperador Guilherme apresenta-se como um Monumento Comemorativo da Inutilidade da Guerra.

Aspetos Turísticos e Curiosidades

Berlim é um dos centros mais importantes de congressos e feiras. Eventos como a Exposição Internacional de Rádio e Televisão, a maior feira agrícola da Alemanha - a "Semana Verde" - ou a Bolsa Internacional de Turismo tornam a cidade num ponto de encontro de mais de 4,2 milhões de visitantes anuais. Possui a imprensa mais diversificada da Europa, contando com dez jornais diários, entre outros periódicos, e é o segundo maior centro editorial alemão. Aqui podem ser ouvidas as programações de vinte e cinco emissoras de rádio regionais. A Friedrichstrasse corresponde a uma atraente área de compras localizada no centro da cidade. O parque Tiergarten (jardim zoológico), livre de trânsito, está marcado pela presença das embaixadas, das centrais de partidos políticos, das representações dos governos estaduais, etc. É no troço final do famoso boulevard de Berlim que se encontram os hotéis, os restaurantes, e os cinemas e as lojas de moda. O prédio do Reichstag foi reformado como sede do Parlamento Federal alemão - Bundestag - e possui uma cúpula que está aberta a visitas, constituindo um novo símbolo da cidade de Berlim. Desde setembro de 1999 que a Alemanha passou a ser governada a partir deste edifício. Foi aqui e em Paris simultaneamente que nasceu o cinema mudo. O estúdio U.F.A., onde Marlene Dietrich começou a sua carreira artística, está ligado a essa tradição cinematográfica. A Berlinale constitui, ao lado dos festivais de Cannes e de Veneza, um dos mais importantes festivais de cinema internacionais. A cidade concentra ainda três óperas, cento e cinquenta teatros e diversos teatros de revista.
Perto de Tiergarten (jardim zoológico) ficam o Museu de Artes Aplicadas, o Museu de Instrumentos Musicais, a Biblioteca Nacional e a Nova Galeria Nacional, que reúne uma impressionante coleção de arte do século XX e onde se situa a sala de concertos que acolhe a Orquestra Filarmónica de Berlim. A Ilha Museu situa-se em Berlim Oriental e acolhe o Museu Pergamon, que expõe coleções de arte greco-romana, asiática, bizantina e egípcia, e a Galeria Nacional, onde se reúnem pinturas do século XX.
Berlim foi designada Capital Europeia da Cultura para o ano de 1988.

Economia

Em virtude de abrigarem a sede do Parlamento do Conselho e do Governo federais, de o Spree constituir o seu portão para o Leste Europeu e de serem dotadas de uma excelente infraestrutura, a cidade de Berlim e toda a sua região constituem um grande polo político e económico. Berlim possui várias universidades onde lecionaram personalidades famosas, como Albert Einstein, Hegel e Schelling, entre outros; escolas superiores de belas-artes; várias escolas superiores especializadas; cerca de 250 instituições extra-universitárias de pesquisa e um sem-número de empresas tecnológicas que no seu conjunto formam um enorme potencial económico e tecnológico. A cidade corresponde a um importante centro industrial com as mais variadas indústrias do tipo ligeiras e pesadas, que se concentram principalmente na parte oriental.
Berlim tem um sistema integrado de transportes muito eficaz, com um metro subterrâneo, linhas de caminho de ferro elevadas, autocarros e elétricos. Possui um aeroporto a sul - o aeroporto de Schonefeld.
Como referenciar: Berlim in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-17 06:12:51]. Disponível na Internet: