betão

O betão é constituído por três elementos distintos: o ligante (cimento), o material inerte (partículas sólidas) e a água. Como partículas sólidas usam-se o cascalho, a gravilha, a brita e escórias e, se se desejar mais compacto, areia para encher os espaços ocos.
Através de uma mistura homogénea dos três constituintes acima mencionados, o betão resultante apresenta a consistência de terra húmida. Passado algum tempo, o cimento consolida-se e prende as outras partículas. São necessários 28 dias para atingir a resistência característica.
Ao fazer a amassadura do betão, é comum adicionarem-se adjuvantes, que têm como objetivo modificar as propriedades do betão. Os adjuvantes são classificados em função da sua atuação sobre o betão. Assim, há os redutores de água (plastificantes), os redutores de água de alta gama (superplastificantes), introdutores de ar (para garantir a durabilidade do betão em temperaturas negativas), os retentores de água (reduzem a exsudação), os aceleradores de presa, os retardadores de presa, os aceleradores de endurecimento e os adjuvantes expansivos (fazem aumentar o volume quando o betão ainda está fresco e garantem o endurecimento perfeito).
Uma característica importante do betão é a sua durabilidade, particularmente importante quando o betão está sujeito a ambientes agressivos. Definem-se então classes de exposição ambiental agressivas, onde se determinam os requisitos que o betão deve possuir para que se garanta a sua durabilidade em ambientes agressivos.
O betão, como tantos outros materiais de construção, está sujeito a mecanismos de deterioração. Esta deterioração pode ser devida à corrosão das armaduras ou à própria degradação do betão.
Também para estes casos se definem classes de exposição relacionadas com estes mecanismos de degradação.
Existem então diversas classificações para os betões, consoante a característica principal que esteja em causa (por exemplo a resistência mecânica).
O betão especial é classificado em função da sua massa volúmica (Kg/m3), e pode ser: betão leve (LC) aquele que possui uma massa volúmica inferior a 2000 Kg/m3 e betão pesado (HC), aquele que possui uma massa volúmica superior a 2800 Kg/m3.
O betão de peso normal (C) situa-se entre estas duas massas volúmicas.
Um betão leve possui como inertes, partículas sólidas leves como a esferovite, a cortiça ou argila expandida e apresenta as vantagens de ser leve, apresentar isolamento térmico, melhorar a resistência ao fogo mas tem como desvantagens o facto de possuir resistências mecânicas inferiores e menor módulo de elasticidade, isto é, maior deformabilidade.
Este tipo de betão aplica-se em divisórias, enchimentos de laje, pavimentos e na pré-fabricação.
Os betões pesados, usam inertes pesados (basaltos, barita, magnetite) e são aplicados para a absorção de radiação (laboratórios, instalações de radiologia, oncologia e hospitais).
Existem ainda outros tipos de betão especial, como o betão injetado e o betão submerso.
Nos elementos sujeitos à tração, é necessário reforçar o betão com armaduras de aço. Os moldes para as construções de betão, ou cofragens, são geralmente de madeira, de chapa de ferro ou telas metálicas da malha fina.
Como referenciar: betão in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-14 21:16:34]. Disponível na Internet: