Big Bang

É o tema central de uma teoria que se propõe explicar a origem e evolução do Universo, referindo um início que terá ocorrido há dez mil milhões de anos. De acordo com esta teoria, o Universo expandiu-se rapidamente, com a formação de muitos tipos de partículas, como o hidrogénio, o hélio e o lítio. Um átomo primitivo ou ovo cósmico, num dado momento, provocou uma violenta explosão e assim se terão formado as protogaláxias que posteriormente terão originado as galáxias, depois as estrelas e, por fim, os restantes corpos celestes. Esta teoria de formação do Universo foi proposta por Alexander Friedmann e Georges Lemaître nos anos 20, mas uma moderna versão foi desenvolvida nos anos 40 por George Gamow e os seus seguidores.
O modelo do Big Bang é baseado em duas suposições. A primeira tem como base a teoria da relatividade de Einstein, que descreve a interação gravitacional de toda a matéria. A segunda suposição, designada princípio cosmológico, diz-nos que aquilo que observamos do Universo não depende da direção em que olhamos nem do local em que nos situamos, o que implica que o Universo não tem orla e que o Big Bang ocorreu não num ponto particular do espaço mas por todo o espaço e ao mesmo tempo. Estas duas suposições tornam possível situar a História do cosmos depois da época chamada Planck. Os cientistas ainda não determinaram o que prevaleceu antes do tempo de Planck.
Como referenciar: Big Bang in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-05-26 11:32:59]. Disponível na Internet: