bilirrubina

A bilirrubina consiste num pigmento vermelho-alaranjado que se forma no sistema retículo-endotelial a partir da degradação da hemoglobina que se liberta por hematocatérese (destruição de eritrócitos velhos). É insolúvel na água e no plasma e encontra-se unida à albumina, que se solubiliza. No fígado, a bilirrubina, que se desprende da albumina, é captada pela células hepáticas e conjuga-se com o ácido glucurónico, originando um composto solúvel que é excretado com a bílis no duodeno. Uma parte é reabsorvida e eliminada pelo rim sob a forma de urobilinogénio. A outra parte sofre diversas reações devidas à flora intestinal e é eliminada como estercobilinogénio. As alterações da bilirrubinemia (nível da bilirrubina no sangue) traduzem-se numa série de distúrbios funcionais. A bilirrubinúria (presença de bilirrubina na urina) surge quando existe um excesso de bilirrubina (percentagem acima de 2 mg) conjugada com o ácido glucurónico no sangue. Esta situação ocorre nas icterícias hepatocelulares e obstrusivas e nas icterícias hemolíticas puras.
Como referenciar: bilirrubina in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-04-21 15:57:05]. Disponível na Internet: