Bill Russell

Jogador e treinador de basquetebol norte-americano, William Fellton Russell nasceu a 12 de fevereiro de 1934, em Monroe, Louisiana, tendo ficado conhecido por Bill Russell.
Quando era criança mudou-se para Oakland, na Califórnia, tendo começado a jogar basquetebol oficialmente quando estudava no liceu. Depois, entrou na Universidade de São Francisco e fez parte da equipa de basquetebol da instituição. Pela universidade ganhou os títulos nacionais universitários de 1955 e 1956.
Russell optou por se tornar profissional apenas após a conclusão da licenciatura, porque assim pôde fazer parte da seleção norte-americana de basquetebol que ganhou a medalha de Ouro dos Jogos Olímpicos de Melbourne, na Austrália, em 1956. Nesse mesmo ano, foi escolhido pelos Boston Celtics. Aos 22 anos, fez a sua estreia na liga da NBA (Associação Norte-Americana de Basquetebol), tornando-se logo nessa temporada (56/57) campeão. Na época seguinte, os Boston Celtics ficaram-se pelo segundo posto, mas em 1958/59 iniciaram uma série de oito triunfos consecutivos na Liga da NBA, que só terminou no final da temporada 1965/66. Russell tornou-se então jogador-treinador dos Boston Celtics e venceu ainda os campeonatos de 67/68 e 68/69 antes de se retirar em 1969. Até então tinha marcado mais de 14 000 pontos e também sido eleito o jogador mais valioso da NBA nas temporadas 57/58, 60/61, 61/62, 62/63 e 64/65.
Bill Russell foi o primeiro treinador negro da história da NBA e, posteriormente, prosseguiu a sua carreira à frente dos Seattle Supersonics, que orientou entre 1973 e 1977. No entanto, não teve grande sucesso, já que os jogadores não foram capazes de assimilar a filosofia de jogo que ele pretendia impor, baseada na que conhecia dos Boston Celtics.
Entretanto, em 1974 foi escolhido para integrar o Passeio da Fama do Basquetebol.
Em 1987/88 regressou à modalidade como treinador, para orientar os Sacramento Kings, mas saiu a meio da época devido aos fracos resultados obtidos. No entanto, foi vice-presidente do clube em 1988 e 1989.
Nos tempos em que não foi treinador, Bill Russell fez comentários de jogos de basquetebol na televisão e alguns trabalhos como ator. Participou numa peça de teatro para crianças de Seattle e entrou num episódio da série televisiva Miami Vice.
Escreveu ainda a autobiografia Second Wind.
Em 1980 foi nomeado, pelos jornalistas especializados em basquetebol, o melhor jogador de história da NBA e em 1996 eleito um dos melhores 50 atletas de sempre da liga.
Como referenciar: Bill Russell in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-19 17:57:09]. Disponível na Internet: