biocatalisador

Nos seres vivos ocorrem continuamente uma série de reações químicas. Quando estas reações se realizam nos laboratórios, só ocorrem por presença de altas temperaturas, descargas elétricas e outras fontes de energia que não são compatíveis com a vida dos organismos. Como as reações que se realizam nos seres vivos não podem ser violentas, são conseguidas graças à existência dos catalisadores biológicos, como as hormonas, as vitaminas e, as que ocupam lugar mais destacado, as enzimas.
As vitaminas, como as hormonas e as enzimas, são um grupo de biocatalisadores indispensáveis ao bom funcionamento dos organismos. Os vegetais são capazes de elaborar vitaminas por si mesmos, o que não acontece com a generalidade dos animais.
Sob o ponto de vista químico, as vitaminas possuem uma composição muito variada, sendo o denominador comum que as agrupa o seu papel fisiológico como substâncias biocatalisadoras de complicados processos químicos que ocorrem no seio da matéria viva. O nome de "vitaminas" é por isso impróprio, pois significa "aminas indispensáveis à vida" e muitas delas não são sequer compostos azotados. As necessidades de vitaminas são influenciadas por diversos fatores, pelo que a deficiência na dieta está sempre relacionada com a gravidade de contornos que provocam a sua carência, denominada avitaminose ou carência vitamínica.
Classicamente, consideram-se as vitaminas divididas em dois grupos, conforme a sua capacidade de se dissolverem na água ou nas gorduras. As solúveis na água denominam-se hidrossolúveis (vitamina B1, vitamina B2, vitamina B12 e vitamina PP, as mais importantes do complexo vitamínico B, que é constituído por cerca de vinte e cinco a trinta vitaminas) e as solúveis nas gorduras denominam-se lipossolúveis (vitamina A, vitamina D, vitamina E e vitamina K).
As hormonas são biocatalisadores sintetizados pelos próprios seres vivos em diversos lugares do organismo, mas principalmente nas glândulas de secreção interna ou glândulas endócrinas, isto é, glândulas que lançam os seus produtos diretamente no sangue.
Ainda que as hormonas sejam biocatalisadores como as vitaminas, existe entre elas uma diferença fundamental, pois as vitaminas essenciais têm de ser ingeridas na dieta alimentar, enquanto as hormonas são elaboradas pelo próprio organismo. O papel desempenhado pelas hormonas nos organismos é fundamentalmente um papel coordenador e regulador de todas as funções dos seres vivos. Por isso, por vezes são denominadas mensageiros químicos.
As enzimas podem definir-se com catalisadores biológicos das diferentes reações químicas que se originam nos seres vivos. Todas as enzimas conhecidas são proteínas de grande difusibilidade nos meios líquidos dos organismos. Com raras exceções, são solúveis na água.
Atendendo à sua composição, podem distinguir-se dois tipos de enzimas:
- holoproteínas, cujas moléculas são sequências de aminoácidos. São portanto proteínas puras e simples. São pouco frequentes podendo citar-se como exemplo a ribonuclease e a lisozima;
- heteroproteínas, que são constituídas por um componente de natureza proteica - apoenzima - e outro não proteico (grupo prostético) denominado coenzima. A maioria das enzimas tem estrutura de heteroproteína. Tanto a apoenzima como a coenzima, consideradas isoladamente, são inativas. Têm que estar ligadas por ligações covalentes para que a enzima seja ativa.
Como referenciar: biocatalisador in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-11-30 05:47:48]. Disponível na Internet: