Bob Seeger

Músico folk americano, Bob Seeger nasceu a 5 de maio de 1945, em Dearborn, Estados Unidos da América. Começou a tocar música em 1961, como líder do trio The Decibels, sediado em Detroit. Eddie "Punch" Andrews, que viria a ser o seu agente, também integrava a banda. Com a mudança para Ann Arbor, Seeger juntou-se aos The Town Criers, antes de se tornar o vocalista e teclista do projeto Doug Brown & The Omens. Só em 1966 é que Bob Seeger editou o seu primeiro single a título individual. "East Side Story" tornou-se um êxito ao nível regional. A esse, seguiram-se outros, sempre pela Cameo Records (a editora de Seeger), entre os quais "Persecution Smith" e "Heavy Music". Em 1968, fundou The Bob Seeger System e assinou com a Capitol Records. O álbum de estreia, "Ramblin' Gamblin' Man", editado na primavera desse ano, apesar da faixa título do disco se ter tornado um sucesso nacional, chegando ao posto dezassete da tabela de vendas de singles, o álbum seguinte - "Noah" (1969) - foi um fracasso. Por esta altura, Bob Seeger decidiu desistir da carreira musical e abraçar a formação académica. Essa intenção durou pouco tempo, uma vez que ainda antes do final do verão de 69, Seeger retornou à cena musical, agora com uma nova banda de suporte. "Mongrel" (1970) colheu a simpatia dos críticos mas falhou a afirmação comercial. Para a gravação de "Brand New Morning" (1971), Seeger prescindiu da banda de suporte e construiu um registo mais íntimo e individual, na linha dos mais célebres cantautores americanos. Depois dessa edição, o músico começou a trabalhar com a dupla Dave Teegarden/Skip "Van Winkle" Knape. Seriam estes músicos a dar apoio a Seeger em "Smokin' O.P.'s" (1972), a primeira edição pela Palladium Records, a editora que Seeger entretanto fundara com Eddie Andrews. Este álbum e os dois seguintes - "Back in '72" (1973) e "Seven" (1974) - não atingiram marcas comerciais dignas de registo. Seeger volta a mudar-se para a Capitol Records e lança "Beautiful Loser" (1975). Foi para as sessões de gravação deste longa duração que Seeger formou a Silver Bullet Band, com o guitarrista Drew Abbott, o baixista Chris Campbell, o teclista Robyn Robbins, o saxofonista Alto Reed e o baterista Charlie Allen Martin. Ao lançamento do disco seguiu-se uma extensa digressão que, se não trouxe ao disco um êxito assinalável, teve o mérito de criar uma legião de seguidores por todo o território americano. A edição "Live Bullet" (1976) guardou em disco-duplo momentos dessa digressão. Tornar-se-ia quádrupla platina e ficaria nas tabelas de vendas dos E.U.A. durante mais de três anos.
O impulso comercial seria mantido com "Night Moves" (1977), com lugar de destaque no top americano no início do ano. Desse álbum constavam alguns dos temas mais conhecidos de Seeger como "Night Moves", "Mainstreet" e "Rock & Roll Never Forgets". "Stranger in Town" (1978) seguiria a mesma linha lucrativa e originou novos êxitos como "Still the Same", "Hollywood Nights", "We've Got Tonite" e "Old Time Rock & Roll". Por esta altura, Bob Seeger era considerado um dos mais populares artistas rock dos E.U.A.. "Against the Wind" (1980) seria o seu primeiro longa duração número um, cujos grandes temas seriam essencialmente baladas - "Fire Lake", "Against the Wind" e "You'll Accomp'ny Me". O disco rendeu-lhe um Grammy na categoria de melhor performance rock. Seguiu-se nova edição ao vivo. "Nine Tonight" (1981) vendeu mais de três milhões de cópias.
O regresso aos álbuns de estúdio aconteceu em 1982, com "The Distance". Este era, desde 1974, o primeiro registo com o contributo de músicos extra-banda nas sessões de gravação. Esse episódio havia de levar à saída de Drew Abbott da Silver Bullet Band. Aliás, a década seguinte ficaria marcada por diversas mudanças no alinhamento da banda de suporte de Bob Seeger. O álbum "The Distance" incluía o grande êxito da carreira de Seeger, o tema "Shame on the Moon", mas as vendas não ultrapassaram o milhão de cópias. A popularidade de Seeger parecia decrescer a sua atividade seguiu o mesmo rumo, já que o músico diminuiu drasticamente o ritmo de gravações e atuações. A década de 80 conheceria apenas mais um álbum - "Like a Rock" (1986). A digressão desse disco teria algum sucesso, especialmente graças ao tema "Shakedown", incluído na banda sonora de "Beverly Hills Cop II" (O Caça-Polícias 2). O tema haveria de ser número da tabela de singles americana.
Quatro anos volvidos, o músico editou "The Fire Inside", atingindo a marca de disco de platina mas demonstrando a incapacidade de Seeger para cativar novos seguidores. "It's a Mystery" (1995), o seu primeiro álbum ao vivo desde "Live Bullet", não mereceu grande atenção dos melómanos. O músico tem-se mantido afastado das lides artísticas.
Como referenciar: Bob Seeger in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-04-23 17:24:37]. Disponível na Internet: