boro

O boro (B) é um elemento químico não metálico com vários alótropos, trivalente de cor cinzento-escura, muito duro, que se localiza no grupo 13 e período 2 da Tabela Periódica.
Possui número atómico 5 e massa atómica 10,811.
O boro foi descoberto em 1808 em Londres, Inglaterra, pelo químico inglês Sir Humphrey Davy (1778-1829) e em Paris, França, pelo físico e químico Louis Joseph Gay-Lussac (1778-1850) e pelo cientista francês L. J. Thenard. O nome boro deriva do árabe buraq.
Não se encontra na Natureza no estado livre, mas unicamente fazendo parte de compostos.
O boro não reage quimicamente com facilidade. Reage com o oxigénio, cloro, bromo, enxofre e azoto apenas a altas temperaturas.
O boro livre pode ser obtido sob forma cristalina, por redução do cloreto de boro pelo hidrogénio, por ação do arco voltaico e na estrutura amorfa por redução do trióxido de boro com sódio metálico e magnésio.
Os composto de boro mais importantes são o ácido bórico (H3BO3), que se encontra nas nascentes de água quente no Centro de Itália e se utiliza como antisséptico suave (água bórica, unguento bórico) e para a conservação de produtos alimentares; o trióxido de boro (B2O3), que é o anidrido do ácido bórico, e o bórax (Na2B4O7.10H3O), que se obtém da carenite e a partir do borato de cálcio. Utiliza-se na fabricação de vidro resistente à temperatura, para a vitrificação e esmaltagem de objetos de porcelana e de azulejos, no curtimento de peles e no fabrico de velas. Em análise química, usa-se para a deteção de óxidos metálicos que se dissolvem no bórax fundido, conferindo-lhe uma cor característica em cada caso.

Como referenciar: boro in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-18 14:45:17]. Disponível na Internet: