Bracara Augusta

Cidade romana, fundada por César Augusto, em 27 a. C., que viria a dar origem à atual cidade de Braga. Augusto desloca-se pessoalmente à península no ano de 26 a. C., na sequência de guerras internas entre os líderes do Império, e é nesta fase, em que retoma o poder em toda a região entre os Pirenéus e a Galécia, que é fundada a cidade.
Bracara Augusta ou Bracarn Augusta fazia a ligação entre as regiões do Minho e da Galiza, sendo a capital da Galécia, e pertencendo à província romana de Tarraconense. Daí partiam vias romanas em direção a Conímbriga (Coimbra), a Asturica Augusta (Astorga), e para várias outras cidades e regiões do Império. Pensa-se que os romanos não terão sido os primeiros a ocupar este local, sendo quase certo que um povoado lusitano tenha estado na origem do nascimento da civitas romana.
É provável que Bracara Augusta fosse, nesta época, uma cidade importante pela produção e comercialização de peças de cerâmica, visto ser uma região rica em vários tipos de argila, e outras matérias-primas. A cerâmica campaniense é, ainda hoje, uma importante fração dos vestígios deixados pela civilização romana.
As ruínas romanas de Bracara Augusta, fazem parte do importante património histórico desta cidade do Noroeste português.
Como referenciar: Bracara Augusta in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-02-23 04:46:18]. Disponível na Internet: