bromo

O bromo (Br) é um elemento químico líquido, não metálico pertencente ao grupo dos halogéneos, monovalente, de cor vermelho-acastanhada, que liberta vapores irritantes para as mucosas e para a pele e que se localiza no grupo 17 e período 4 da Tabela Periódica.
Este possui número atómico 35 e massa atómica 79,904.
O bromo foi descoberto em 1826 em Montpellier, França, pelo químico francês Antoine J. Balard na água do mar e em Heidelberg pelo químico K. Lowig. O nome bromo deriva do grego bromos que significa mau cheiro.
Este elemento é, juntamente com o mercúrio, um dos elementos líquidos à temperatura ambiente.
O bromo não se encontra na Natureza em estado livre, mas apenas integrando compostos semelhantes aos formados pelo cloro em jazigos salinos junto aos cloretos.
A água do mar contém também sais de bromo, que foram descobertos ao analisar a púrpura (corante produzido por certos caracóis do Mediterrâneo).
As propriedades do bromo são idênticas às do cloro, se bem que não reaja tão energicamente como este.
O bromo obtém-se industrialmente tratando os brometos, como, por exemplo, a bromocarnalite (KBr.MgBr2.6H2O) com cloro nas chamadas torres de arrastamento.
Os compostos de bromo mais importantes são o ácido bromídrico (HBr), que se obtém tratando os brometos alcalinos com ácido fosfórico concentrado ou o brometo de fósforo com água; o brometo de potássio (KBr), utilizado como tranquilizante e para a obtenção de brometo de prata; e o ácido brómico (KBrO3), que se utiliza em química analítica.
O bromo utiliza-se na síntese de numerosos compostos orgânicos, em particular corantes e tranquilizantes. Também está presente nos extintores, sob a forma de metilenobrometo.

Como referenciar: bromo in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-26 07:40:36]. Disponível na Internet: