broncoscopia

A broncoscopia é uma técnica de diagnóstico médico, inserida no grupo das endoscopias respiratórias.
Através do recurso a um aparelho, construído com base na tecnologia de fibras óticas, é possível a visualização do sistema respiratório profundo, nomeadamente ao nível dos brônquios. Outros procedimentos semelhantes são a laringoscopia (observação da laringe e cordas vocais) e a traqueoscopia (traqueia).
Para além da observação do sistema respiratório, a broncoscopia, através da utilização de instrumentos cirúrgicos miniaturizados, acoplados a uma câmara de vídeo, permite a extração de objetos que tenham ficado presos no tubo respiratório (por exemplo, moedas, restos de alimentos, tampas de caneta, etc.). É ainda possível a recolha de pequenos fragmentos de tecido para análise - biópsia -, particularmente útil no diagnóstico de patologias malignas, como o cancro do pulmão. Pode ainda proceder-se à recolha de fluidos broncoalveolares, por lavagem e posterior aspiração, uma técnica particularmente útil no diagnóstico de tuberculose e pneumonia. O procedimento é realizado, geralmente, sob anestesia local, a fim de evitar a ocorrência de dor e também reflexos involuntários de tosse e vómito. O broncoscópio, cujo diâmetro ronda os 50 mm, é introduzido por uma das aberturas do sistema respiratório (narinas ou boca), deslizando pelas várias secções do tubo respiratório (sucessivamente, fossas nasais, faringe, laringe, traqueia e brônquios) até aos pulmões. A intervenção é, normalmente, de curta duração, não ultrapassando os 15 minutos.
Os riscos associados à realização de uma broncoscopia simples são pequenos, podendo ocorrer alguma perca de sangue, misturado com a saliva ou tosse, que rapidamente desaparece. No caso de necessidade de proceder a uma lavagem brônquica, pode advir febre que desaparece, geralmente, em 24 horas. Os maiores riscos são associados à realização de biópsias, dado o perigo de a acompanhar o corte e recolha de um fragmento de tecido pulmonar, ocorrer perda de ar para o espaço extra- pulmonar, originando compressão dos pulmões e consequentes dificuldades respiratórias, num quadro clínico designado de pneumotórax. Esta situação obriga a repouso absoluto por alguns dias, podendo ser necessário proceder a uma drenagem, nos casos mais complicados, através da inserção de uma sonda intercostal.

Como referenciar: broncoscopia in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-26 07:29:38]. Disponível na Internet: