Bruxelas


Aspetos Geográficos

Bruxelas é a capital da Bélgica e a principal cidade do país e da província de Brabante, à qual pertence. Situa-se junto ao rio Sheldt. É influenciada por um clima temperado marítimo. As temperaturas em janeiro variam entre -1 e 4 °C e em julho variam entre os 12 e os 23 °C. Possui uma população total de 983 900 habitantes.
O natural ou habitante de Bruxelas denomina-se bruxelense ou bruxelês.
História e Monumentos

O nome da cidade deriva da palavra holandesa Broekzelle, que significa "aldeia do pântano". Bruxelas foi antes do século XII uma colónia galo-romana situada na área pantanosa do vale do rio Sena. No século XI já existia uma verdadeira cidade, onde se desenvolveu uma florescente atividade artesanal e industrial. Em 1383 passou a capital do ducado de Barbante e durante os quatro séculos que se seguiram foi sede do governo. Na segunda metade do século XVI, durante a direção espanhola de Carlos I e Felipe II, o Protestantismo conquistou a maior parte dos seus habitantes e os conflitos religiosos que se geraram foram combatidos pelo Duque de Alba, enviado aos Países Baixos para aí estabelecer o seu quartel-general e uma política repressiva. Em 1695, a cidade foi intensamente bombardeada pelos Franceses e em 1713 os Espanhóis concederam à Áustria a governação dos Países Baixos. Durante a Revolução Francesa, em 1792, a cidade caiu em poder dos Franceses, que a controlaram até ao final das Guerras Napoleónicas. Só em 1815, pelo estabelecido no Congresso de Viena, Bruxelas seria integrada no Reino dos Países Baixos e em 1831 a Bélgica conseguiu converter-se no Reino da Bélgica, tendo sido ocupada pelos Alemães durante a Primeira e a Segunda Guerras Mundiais.
Esta capital europeia possui importantes e variados monumentos, dos quais se destacam a Catedral de São Miguel, construída em estilo gótico no século XIII e famosa pelos seus vitrais; a Igreja de Saint Jaques; o Palácio Real e o Palácio da Nação, ambos do século XVIII; o edifício civil que corresponde ao Hôtel de Ville, de estilo gótico, que data do século XV; e ainda, o Palácio da Justiça e o edifício da Bolsa, do século XIX. A Praça Grande no Centro de Bruxelas, reodeada de edifícios de estilo barroco, foi considerada em 1998, pela UNESCO, Património Mundial. O Atomium, levantado em 1958, converteu-se em símbolo da capital belga. Todo de alumínio, representa uma molécula de ferro de 102 metros de altura e 18 de diâmetro.

Aspetos Turísticos e Curiosidades

O centro histórico organiza-se em torno da Praça Maior (Grand Place), rodeada de edifícios de estilo gótico dos séculos XV e XVII, onde domina o edifício que corresponde à Câmara Municipal, com a sua torre de 96 metros de altura.
No que se refere aos museus, são de realçar o Museu Real de Arte Moderna, inaugurado em 1984 e situado no centro da cidade, o qual contém obras dos principais artistas contemporâneos belgas, e cujo edifício possui uma arquitetura que reúne os estilos clássico e vanguardista; e o Museu Real das Belas-Artes. Em Bruxelas existe ainda a Biblioteca Real.
A parte moderna de Bruxelas possui todas as indicações escritas em flamengo e em francês.

Economia

Nesta cidade existem organismos da Comunidade Económica Europeia, atualmente União Europeia (UE), desde 1958, e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN). Possui instituições culturais variadas, como por exemplo duas universidades (uma em que se fala o francês e a outra em que se fala o holandês), a Real Escola Militar e Academias de Belas-Artes.
Bruxelas corresponde ao principal centro ferroviário do país e está interligada com uma rede de canais interiores, através dos quais estabelece ligação com o mar. Possui por isso uma zona portuária situada a norte, perto de Vilvoorde. É famosa pela produção artesanal de rendas e tapeçarias e pelas couves-de-bruxelas, produzidas a partir de couves da região desde o século XIII. Exporta produtos de ferro, mármore, carvão e vidro, entre outros. A indústria é variada, podendo sublinhar-se a da cerveja, as destilarias, a refinação de açúcar, a fundição de ferro, a dos têxteis, a do material eletrónico e a de mobiliário.
Como referenciar: Bruxelas in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-24 20:17:29]. Disponível na Internet: