Buenos Aires


Aspetos Geográficos

Capital da República da Argentina, situada na Província da Argentina. Está incluída no Distrito Federal do Grande Buenos Aires, com cerca de 200 km2. Localizada na margem direita do estuário do rio La Plata, é influenciada pelos ventos quentes que sopram do norte e pelos ventos frescos que percorrem a pampa, localizada a sul. Assim, o seu clima é ameno e muito pluvioso. A população total da cidade e da área metropolitana é de 13 238 600 habitantes (2004). A província à qual pertence é constituída por uma imensa pampa, com relevo suave e de baixa altitude.
O natural ou habitante de Buenos Aires denomina-se buenairense ou portenho.
História e Monumentos

As origens desta capital remontam ao século XVI, mais concretamente a 1531, quando o porto de Santa Maria de Buen Aire foi fundado por Pedro de Mendoza. Posteriormente esta área foi abandonada, no decurso de lutas travadas com o povo indígena. Nos finais do mesmo século, o porto foi refundado com a designação de Santíssima Trindade e Santa Maria de Buenos Aires. Nesta altura passou a estar na dependência do vice-reino do Peru. A cidade foi invadida pelos Ingleses no século XIX e o sentimento de independência que se seguiu levou à criação de uma junta. Instalou-se um período de anarquia e conflitos, até que, em 1880, o presidente Avellaneda aí estabeleceu a capital. Com a proclamação da república, a cidade assistiu a um acentuado crescimento demográfico, urbano e económico, e sofreu grandes remodelações, que a transformaram numa das mais bonitas cidades latino-americanas.
Entre os diversos monumentos na cidade podemos destacar as inúmeras estátuas, o Obelisco, a Pirâmide, o Cabido, a Casa da Moeda, o Palácio dos Congressos, o Palácio da Justiça e a Torre do Relógio. Relativamente a edifícios de carácter religioso, cabe sublinhar a catedral, que no seu interior encerra os mausoléus de José San Martín e do Soldado Desconhecido e possui um retábulo do século XVIII; as igrejas da Merced, de São Francisco e de Santa Felicitas, de São Inácio (1722) e de São Roque (1750); a Basílica de Nossa Senhora do Rosário (1773) e a Basílica de Nossa Senhora do Pilar (1732); o Convento de Santo Domingo, do século VIII; a Sinagoga Judia e a Igreja Escocesa de Santo André.

Aspetos Turísticos e Curiosidades

A cidade de Buenos Aires apresenta uma fisionomia moderna, com grandes espaços verdes e amplas avenidas, onde o rio La Plata impõe o traçado dos extensos boulevards. No centro da cidade localizam-se os edifícios públicos. As áreas a sul são essencialmente ocupadas pela indústria e pelas comunidades espanhola e italiana. Nos bairros situados a norte, localizam-se as residências e as áreas comerciais da população crioula e de emigrantes anglo-saxónicos.
Ao longo da Avenida de Rivadavia, com uma extensão de várias dezenas de quilómetros, existem inúmeros parques e jardins, sendo os mais importantes o Parque Chacabuco; o Parque Patrícios, onde se situa o Jardim Zoológico; o Parque Lezama; o Parque Três de fevereiro e o Parque do Sul. Existem também muitas praças que coincidem com áreas de maior centralidade, como por exemplo a Praça de maio, que é o "coração" da cidade; a Praça do Congresso; a Praça Cólon; a Praça Lavalle; a Praça Andes; a Praça de Espanha e a Praça de San Martín, onde se pode contemplar a estátua do libertador argentino a cavalo. A oeste da Praça de maio situam-se os hotéis, os restaurantes e os teatros, juntamente com os escritórios, as lojas comerciais e uma série de residências de luxo. O Teatro Colón, fundado em 1908, é um dos maiores teatros de ópera do mundo. Existe um jardim botânico (1898) e um dos maiores edifícios do Mundo está em Buenos Aires - o edifício Kavanagh, com 120 metros de altura.

Economia

Corresponde ao centro de comércio e serviços do país e é o maior centro cultural da América Latina. Possui o principal porto do país, com molhes que atingem cerca de 8 quilómetros de extensão. O porto de barcos de recreio estabeleceu-se no antigo porto madeireiro, atualmente modernizado. Nesta cidade localizam-se as sedes de alguns dos principais bancos do país e do estrangeiro. Possui bolsa de valores e uma bolsa de cereais. É o centro da moda, possuindo inúmeras galerias comercias. É aqui que se centralizam as redes de transporte ferroviário e rodoviário. Os terminais da Constituição, Once e Retiro são os principais. Usufrui de cinco linhas de metro, bem como de autocarros e camionetas. O aeroporto Jorge Newbery, localizado junto ao centro da cidade, é nacional e de conexão com os países vizinhos. A 40 quilómetros para oeste da cidade existe um aeroporto internacional, o de Ezeiza. Os estabelecimentos de ensino, outrora localizados no centro da cidade, foram transferidos para a área a norte. A cidade conta com 92 estabelecimentos de ensino superior, sendo o principal a Universidade Nacional de Buenos Aires, fundada em 1821. Possui mais de meia centena de bibliotecas, sendo a Biblioteca Nacional a mais importante. Tem o Conservatório Nacional de Música e a Academia Nacional de Belas-Artes.
As suas indústrias são variadas, mas as principais correspondem à automóvel, à mecânica, à têxtil, à de refinação de petróleo, à petroquímica, à de papel, às alimentares, às de empacotamento de carne, à imprensa e à têxtil.
Como referenciar: Buenos Aires in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-19 22:20:01]. Disponível na Internet: