Cádis

Cidade e capital da província de Cádis - ou Cádiz, em espanhol - com uma população de 123 500 habitantes (2004), pertencente à Comunidade Autónoma de Andaluzia.
A província está situada no sudoeste espanhol e faz fronteira com as províncias de Sevilha e Málaga. A este é banhada pelo mar Mediterrâneo e a sul e a oeste pelo oceano Atlântico. Possui um relevo complexo, pois distribui-se por áreas de relevo montanhoso do Sistema Penibético, que correspondem ao seu domínio serrano; a sul estende-se pelas planícies aluviais, que correspondem às marismas e áreas dunares; no litoral as costas são baixas e de areia branca, possuindo mais de 260 quilómetros de extensão. Estas são interrompidas por cabos, como os de Tarifa e Puerto de Santa Maria. Os seus rios desaguam no mar Mediterrâneo ou no oceano Atlântico. O Guadalquivir, que serve de fronteira natural entre esta província e a de Huelva, desagua no golfo de Cádis. A região é influenciada por um clima de feição atlântica e mediterrânica, por isso os invernos são suaves e os verões quentes. A temperatura média junto ao litoral é de 18 ºC e nas montanhas é de 10 ºC. Os ventos violentos que sopram nesta província determinaram a construção do primeiro parque eólico espanhol. Regista uma densidade populacional de 160 hab./km2, os quais se concentram preferencialmente no litoral.
Quer a província quer a capital foram historicamente alvos das ocupações fenícia, cartaginesa, romana, visigoda, bizantina, muçulmana e cristã. A cidade de Cádis, que corresponde à antiga "Gadir", foi fundada no ano 1000 a. C. pelos Fenícios. No ano 1262 Alfonso, o Sábio, rei de Castela, conquistou-a para os cristãos. No século XVII foi entreposto comercial com a América e uma das cidades mais ricas da Europa. Durante a guerra civil espanhola constituiu a base das forças nacionais dirigidas por Franco. Localiza-se no golfo de Cádis, perto de Gibraltar. A parte antiga da cidade corresponde ao extremo da península que encerra a baía homónima. Impõe-se pela predominância do estilo arquitetónico árabe e alguns dos seus monumentos mais importantes são a catedral do século XIII e as igrejas de Santa Cruz e de Santa Catalina. O museu arqueológico exibe coleções cartaginesas e romanas de grande valor. A economia da cidade baseia-se nas indústrias naval, metalúrgica e alimentar e a indústria turística tem pouca expressão. A pesca e o comércio são também setores importantes do ponto de vista económico, sendo o Jerez, as azeitonas, o peixe salgado, os figos e a cortiça alguns dos produtos mais exportados. Possui a escola médica da Universidade de Sevilha, uma escola de navegação e uma de teologia.
Como referenciar: Cádis in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-08 08:39:32]. Disponível na Internet: