Capela do Mileu (Guarda)

De acordo com a tradição, esta pequena capela medieval dos arrabaldes da Guarda terá sido erguida durante a Alta Idade Média, existindo já no período da dominação árabe, sendo consagrada a N. Sra. do Mileu.
Contudo, o templo tal como se apresenta na atualidade, é uma construção da arquitetura românica, simples e proporcionada, recorrendo à solidez da pedra granítica.
Apresenta uma planta longitudinal formada por dois retângulos de tamanhos diferentes, correspondendo o de maiores dimensões ao corpo da construção, enquanto o mais pequeno constitui a cabeceira. A nave do corpo e a capela-mor da cabeceira são divididas por um arco de triunfo ogival, do período inicial do gótico. Os capitéis das colunas da nave apresentam um programa escultórico românico com motivos antropomórficos.
Na frontaria do pequeno templo rasga-se um singelo portal de arco de volta perfeita reentrante, sem elementos esculpidos, e tímpano liso. Esta simplicidade ornamental estende-se às duas portas laterais da capela. Por cima do portal principal abre-se uma pequena e geométrica rosácea do gótico inicial. A fachada é terminada por empena triangular, rematada superiormente por pequena cruz. Ao longo da cimalha lateral da capela está uma interessante cachorrada românica, decorada com relevos de figuração humana e motivos fitomórficos.
Como referenciar: Capela do Mileu (Guarda) in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-25 12:32:54]. Disponível na Internet: