Carlos Heitor Cony

Escritor brasileiro nascido a 23 de março de 1926, no Rio de Janeiro. Fez os seus estudos em Humanidades e Filosofia. Trabalhou em jornais, como o Jornal do Brasil e o Correio da Manhã. Iniciou a sua carreira literária nos anos 50 com os livros O ventre (1958) e A Verdade de Cada Dia (1959). Do conjunto da sua obra fazem parte Tijolo de Segurança (1960), Da Arte de Falar Mal (1963), Antes, o verão (1964), Quem Matou Vargas (1972), Quase Memória (1995), O Piano e a Orquestra (1996), Os Anos Mais Antigos do Passado (1998, crónica) e Romance sem Palavras (1998).
Ao conjunto da sua obra foi atribuído o Prémio Machado de Assis (1996), da Academia Brasileira de Letras. Tornou-se membro da Academia em 2000.
Em 1998, o governo francês homenageou-o com a comenda da Ordre dês Arts et dês Lettres.
Como referenciar: Carlos Heitor Cony in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-20 08:27:04]. Disponível na Internet: