Carmen Laforet

Novelista espanhola, Carmen Laforet nasceu a 6 de setembro de 1921 em Barcelona, e faleceu a 24 de fevereiro de 2004, em Madrid.
Apesar de não ter uma vasta obra, Laforet ascende à fama com a publicação em 1944 da novela Nada, novela esta que lhe valeu em 1945 o Prémio Nadal.
Este livro, considerado raro e excecional pela crítica literária, está repleto de um ambiente de tensão e de emoções violentas que se desenrolam à volta do ambiente da cidade de Barcelona. Nada proporciona ao leitor verdadeiros momentos de apurada atenção e reflexão. Como novela, é uma história de ações, de conflitos e de confrontos entre seres humanos fora do normal. Nada, sem dúvida alguma a sua obra-mestra, narra o paradigma do que era a sociedade espanhola depois da guerra: o drama da sobrevivência, a censura, as relações familiares da média burguesia que se vê forçada a lidar com as fortes consequências de uma guerra tão devastadora.
Esta fabulosa novela, que sob o ponto de vista literário se encontra construída com base na técnica do romance, é o espelho real de uma busca implacável da objetividade, onde o homem apresenta um compromisso particular com o seu tempo, a sua sociedade, a sua realidade, e onde a novela aparece como a forma ideal de expressar esse mesmo compromisso. Precisamente por estas razões, Nada é extremamente trabalhada e alvo de grandes estudos académicos literários e sociológicos.
Laforet, apesar de manifestar na sua obra uma forte tendência para o Neorrealismo (ou Realismo Social Espanhol) dos anos 50, não se tipifica em nenhuma Escola específica, podendo a crítica inseri-la, no geral, na literatura do chamado pós-guerra.
A sua obra, na totalidade, é extremamente curta em termos de publicações - Nada (1944), La isla y los demonios (1952), La mujer nueva (1955), Grand Canaria (tr.1961) e La niña y otros relatos (1970) - mas vale-lhe um reconhecimento nacional e internacional pela sua grandiosa obra Nada.
Como referenciar: Carmen Laforet in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-23 22:32:20]. Disponível na Internet: